Provas Concluídas - Nível Impossível

Está para começar as novas Olimpíadas do Fórum Grimmauld Place... Participe!

Moderators: Victor, Equipe - Gemialidades Weasley

Locked
User avatar
Jubs
Conjurando o Patrono
Conjurando o Patrono
Posts: 831
Joined: 11/04/06, 15:31
Sexo: Feminino
Estado: RJ
Casa: Lufa-lufa
Facebook: http://www.orkut.com.br/Profile.aspx?ui ... 5500601617
Photos: http://www.fotolog.com/savethedragons/
Contact:

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by Jubs »

[DIFÍCIL][DIFÍCIL] Uma foto de um usuário fantasiado de pirata apunhalando o coração de Davy Jones - Piratas do Caribe 3





[IMPOSSÍVEL] Escreva uma tese científica interligando as seguintes perguntas: "Por que os gatos caêm em pé?", "Por que o cavalo Braco de Napoleão era Rosa" e "Por que o samba não pode morrer?"

Corvinal
Spoiler
Objetivos
Analisar fatos históricos que interligam essas três perguntas.

Materiais e Métodos
Livros, artigos de internet e documentos históricos. Nosso método de utilização foi feito com dos melhores e mais completos textos descritivos sobre a vida de Napoleão.

Resultado:
Napoleão foi Imperador da França de 18 de Maio de 1804 a 6 de Abril de 1814, posição que voltou a ocupar rapidamente de 20 de março a 22 de junho de 1815. Mais Napoleão queria que alguem respondesse uma simples pergunta que ele sempre levou na sua vida e infância .:" Por que os gatos caêm em pé ?!", Em busca de uma resposta, Napoleão teve uma estratégia para conseguir algumas respostas, se infiltrando em centros de animais que havia naquela época, assim achando o seu primeiro animal de estimação o gato apelidado por estoriadores de "sansão". Após isso Napoleão fez varios testes com sansão mais sem nenhum êxito, assim Napoleão teve sua primeira descepção, assim após suas tentativas fracassadas, teve uma ilustre idéia de falar com um amigo dele cujo os historiadores não sabem o nome, que era um veterinario daquela época, falou para Napoleão que ele só teria alguma resposta se ele achasse primeiro um cavalo rosa, deixando de lado aquele cavalo branco passado.
Napoleão sem pensar duas vezes foi a procura de um cavalo de sangue puro legitimo, uma raça bem rara na quela época que hoje em dia não existe mais, o ultimo desta espécie foi de Napoleão. Assim quando Napoleão conseguiu este cavalo muitas pessoas caçoavam dele sendo assim Napoleão foi em diante a sua busca interminavel. Com este trecho historiadores respondem a grande pergunta que antes estava intalada nas gargantas de professores de historias de faculdades " Por que o cavalo Braco de Napoleão era Rosa".

Napoleão no dia 21 de julho de 1815 descobriu que só iria ter alguma resposta se atravessasse o continente e fosse para o Brasil. Desbravando territorios Nacionais com seu cavalo rosa, Napoleão chegou ao rio de janeiro onde havistou mais uma figura histórica nos dias de hoje, o ilustre Cartola, o senhor do samba, o amigo de Napoleão antes de morrer citou este nome para ele, sendo assim Napoleão foi até Cartola pois, era sua unica esperança, Cartola com sua esperiencia em gatos falou "Só lhe ajudo se você oh Napoleão não deixar que nosso samba morra !".

Napoleão então entrou em outra grande questão "Por que o samba não pode morrer?", Napoleão assim funda com Cartola a primeira escola de samba cujo o nome da escola era "Deixa falar". Cartola emocionado com a grande ideia de Napoleão, falou de sua vasta experiencia em gatos, assim Napoleão soube porque os gatos caem em pé. Sempre que o gato está em uma posição desconfortável, ocorre um aumento de pressão na região, funcionando como alerta, assim, essa “mensagem de alerta” é enviada para o sistema nervoso que manda vários sinais elétricos para o aparelho locomotor, em especial, os músculos.
Assim, os músculos, realizam uma série de movimentos instintivos que fazem o corpo do animal recuperar o equilíbrio.

Conclusão.:
Sendo assim, Napoleão voltou a frança tendo uma morte horrivel porem honrada pois sabia porque os gatos caiam em pé !!!!


Grifinória
Spoiler
UNIVERSIDADE DE MAGIA E BRUXARIA DE LONDRES

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DOS TROUXAS SUA CULTURA
PROGRAMA PÓS- GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS TROUXAS, CULTURA E DESENVOLVIMENTO


DISSERTAÇÃO


A CULTURA TROUXA E SUAS CRENDICES:
Estudo de caso fazendo um paralelo sobre o porquê dos gatos caírem em pé, o cavalo Branco de Napoleão ser rosa e o porquê do samba, musica trouxa, não poder morrer

GUILHERME ARTHUR WEASLEY


2008


Resumo
Através dessa tese, é pretendido o esclarecimento de averiguação, remontagem e reedição de perguntas de cunho popular realizadas por diversas estirpes da sociedade atual. Questionamentos de aparência superficial tão discrepantes entre si, que em seu interior estão interligadas por uma relação que será trazida à tona e demonstrada através de provas irrefutáveis da dialética e da ciência.
As perguntas a serem introduzidas e esclarecidas em uma resposta única para a sua existência são: “Por que os gatos caem em pé?”; “Por que o cavalo branco de Napoleão era rosa?”; “Por que o samba não pode morrer”.

1 – Por que o cavalo branco de Napoleão era rosa?
Através de um prisma sólido de cristal, podemos decompor todas as cores que se unem no branco da luz do sol. Sendo assim, sabemos que branco, diferente do conceito que se possa fazer por indução através do mundo palpável, nada mais é do que a junção de todas as cores, e preto, a ausência delas. É sabido que cavalos brancos sempre foram considerados raros e especiais, usado por muitos nobres na segunda metade do século XVII, sem quebrar essa regra, podemos ver através de diversas pinturas a representação de Napoleão Bonaparte em batalha sobre seu belo corcel branco.

Contudo, sabendo dos níveis de higiene e hemorragias tidas no meio de uma batalha, é impossível imaginar que o cavalo de Napoleão se mantivesse inteiramente daquela cor por tanto tempo.
Se, como mostram-nos através da história, Napoleão realmente lutava em suas guerras, seu corcel deve ter sido sujo de sangue. Não só de outros, como do próprio e até de Napoleão. Isso claro, cria uma sujeira vermelha ressecada, que dependendo da propriedade física dos pelos do animal, resseca e tinge-o de carmesim. Contudo, é sabido que cavalos nada mais são do que um mamífero hipomorfo, da ordem dos ungulados, uma das sete espécies modernas do gênero Equus, ou seja, animais terrestres e mamíferos que têm por característica a realização da transpiração, que têm por objetivo manter a temperatura interna do corpo quando realizada alguma atividade física . Logo, o comummente chamado suor (consistido principalmente de cloreto de sódio e uréia em solução, que é secretado pelas glândulas sudoríparas na pele dos mamíferos), limparia em parte esse sangue espirrado por sobre o pelo do animal. Isso ocasiona a diluição do sangue e sua posterior suavização, na matizes de cores, o rosa nada mais é do que a cor mais próxima ao vermelho diluído. Chegamos então à conclusão de que o cavalo branco de Napoleão nada mais poderia ser do que rosa.

2 – Por que os gatos caem em pé?
Foi descoberto recentemente que na gama de cores, a rosa é uma cor com grande freqüência, sendo a cor que chega mais perto do ultra-violeta, estando a um passo de 400nm.

Gatos são igualmente conhecidos por serem animais de visão apurada, e estudos recentes tendem a provar a capacidade desses felinos de enxergar um espectro de cores diferente dos humanos, chegando a alcançar o ultra-violeta, que passaria a ser um rosa intenso relacionado nas mitologias egípcias e inca como a cor da sensibilidade, e nas culturas ocidentais, como a cor feminina, do sensível. Em algumas culturas gatos foram sempre comumente relacionados à guardiões do mundo espiritual.
Concordando com todos esses fatos, há um religião das Ilhas sul do Pacífico que tenta provar de forma científica que o mundo espiritual se encontraria na faixa de 400nm a 100nm, o que inclui ser na freqüência entre o rosa e o ultra-violeta.

Ou seja, os gatos seriam animais que teriam acesso ao mundo espiritual e enxergar-no-iam, tendo assim noção de quando e como seria chegada a hora de sua morte, e a consciência de quando será a própria morte já foi provado ser uma grande utensílio estimulante de confiança. Capaz de conduzir atitudes impensáveis de resguardo à integridade física e o medo da morte. Despreocupados, os gatos sabem que não é chegada a hora, por tanto caem de pé sem maiores problemas e sem resquícios de pânico.

3 – Por que o samba não pode morrer?
Assim como comprovamos a importância do rosa, aqui ele também foi importante. Foi graças ao Noel Rosa que o samba do morro se uniu ao samba do asfalto se tornando um só. Tendo ele, com um nome que trás consigo o poder da cor e sua freqüência, criado o samba conhecido hoje em dia, e tendo todos os dados fornecidos anteriormente, torna-se imprescindível e simples concluir que foi graças a isso que o samba, assim como o gato transita pelo mundo dos espíritos, e por isso, não estando preso a um campo único como nós, ele jamais poderia morrer, porque nem ao menos se encontra entre os vivos. Contudo, a força de Noel Rosa e seu sobrenome só puderam segui em frente pois uma escola de samba muito importante continua a fazer uso da cor capaz de interligar os dois mundos.

A Mangueira faz uso do rosa, e da cor oposta ao rosa no espectro de cores: o verde. O imaterial e o material se unem nas cores da escola, e com ela vêm seguidores que continuam a acompanhar avidamente o samba, não deixando jamais que ele possa morrer ou se tornar terrenos. O samba desde sua criação a propagação esteve em um freqüência acima da que pode-se dar como mortal, logo, morrer.
Conclusão
Ao contrário do que se imagina, Napoleão não perdeu a guerra por conta de uma famosa posição que ele teria realizado instantes antes. A guerra só foi perdida e seu exército dizimado porque apenas naquela batalha ele não carregava consigo o poder da cor rosa, que por tantas vezes o auxiliara a proteger os seus do mundo dos mortos. Contudo, na sua última batalha ele fazia montaria em um corcel cinza malhado, e por isso ele perdeu a guerra.


Lufa-Lufa
Spoiler
O IMPACTO DA REVOLUÇÃO FRANCESA NA DISSEMINAÇÃO DO SAMBA: UM ESTUDO COMPLETO SOBRE A VIDA DOS FELINOS

Tese científica escrita por Garin


1. Introdução

Napoleão Bonaparte é um dos principais nomes da história da França. Levado ao poder pelo Golpe 18 de Brumário, durante a Revolução Francesa, a Era Napoleônica certamente é uma das épocas mais importantes para a história dos franceses. No entanto, pouca gente sabe que Napoleão Bonaparte também foi um dos grandes entusiastas da Ciência, e um dos precursores do samba europeu. Tudo isso ocorrera durante a sua invasão às terras russas. Poucos relatos dessa viagem são divulgados para a sociedade, por causa dos escândalos que envolvem os acontecimentos durante esta.
O objetivo principal dessa tese de cunho científico é revelar toda a verdade em detalhes, respondendo em conjunto às seguintes questões de guia:
- Por que o cavalo Branco de Napoleão era rosa?
- Por que os gatos caem em pé?
- Por que o samba não pode morrer?


2. Metodologia de Pesquisa

A tese científica presente é uma pesquisa qualitativa de caráter explicativo, tendo em vista que se busca responder a três perguntas-guia principais.
Para responder a essas perguntas, foram utilizados como base teórica registros encontrados em alojamentos no centro histórico de Paris, mantidos pela Universidade de Paris e cedidos gentilmente pelo curso de História do departamento de Ciências Humanas, com a autorização do governo francês e da diretoria do Museu do Louvre.


3. Abordagem Histórica

Estima-se que Napoleão tenha partido para invadir a Rússia no ano de 1812. O que se sabe é que ele fora derrotado pela própria Natureza: o seu exército não resistira ao rigoroso inverno daquele ano. No entanto, a viagem não tinha sido um fracasso total. Napoleão tivera três grandes idéias durante aquela viagem.

O segredo do chifre de Napoleão

Napoleão partira em viagem acompanhado de seu fiel amigo Branco, o cavalo que aparece junto a ele em diversas ilustrações que retratam a época. Ilustrações essas que não são verídicas, visto que o seu animal na verdade era cor-de-rosa. Isso porque ele não era um cavalo propriamente, mas um unicórnio.
Quando Napoleão era jovem, ele certa vez fora com o seu pai até a região onde atualmente fica a fronteira entre a França e a Itália, separadas pelo Mont Blanc, a mais alta montanha da Europa Ocidental. Os dois estavam à procura de lenha, quando Napoleão ouvira um estranho barulho vindo de uma porção de árvores na região. Ele tinha encontrado o mais belo cavalo que ele já tinha visto. O cavalo era cor-de-rosa e tinha um chifre saindo de sua cabeça. Os dois rapidamente se tornaram amigos, e o unicórnio passara a acompanhar o jovem em todas as suas viagens. Quando Napoleão conquistou a França, lá estava o seu unicórnio junto: os dois eram amigos inseparáveis. Os burgueses, porém, não viam aquilo com bons olhos. Eles acharam muito suspeito Napoleão cavalgar por aí em cima de um unicórnio cor-de-rosa e, além disso, a França já estava com a fama de ser a borboleta enrustida da Europa, com medo de sair do casulo. Juntando-se isso ao novo líder dos franceses, os vizinhos alemães, italianos e austríacos não teriam dúvidas de que os franceses no mínino curtiam dar uma rebolada no bambolê ou pintar as unhas. Com medo de que isso acontecesse, os burgueses exigiram que Napoleão arrancasse o chifre de seu unicórnio. E, além disso, os artistas deveriam pintar o unicórnio de Napoleão na cor branca, para que todos pensassem que ele era um cavalo branco macho, criado na próspera região de Nice, sul da França. E para que não houvesse dúvidas quanto à cor do cavalo, Napoleão deveria dar-lhe o nome de “Branco”. Vendo de longe, todos pensariam que o cavalo era branco mesmo. Era isso, ou adeus Era Napoleônica. Napoleão não teve escolha. Às lágrimas, ele arrancou o chifre de seu unicórnio. Ele sabia que fazendo isso, seu amigo não seria mais imortal. Seu unicórnio poderia morrer em qualquer dia desses, enquanto Napoleão retocava a sua maquiagem ou depilava as sobrancelhas. Foi quando, ao retirar o chifre, que o unicórnio começara a cantar. Uma bela música, diferente daquela que ele tinha ouvido na floresta perto do Mont Blanc. Aquela era a música mais linda que ele já tinha escutado. E Napoleão então dissera: “Eu jamais esquecerei dessa canção, velho amigo Branco. Quando essa canção morrer, seu corpo não mais padecerá”. Napoleão guardara o chifre no bolso. Sempre que você coloca o chifre nos ouvidos, é possível ouvir a música que o unicórnio tinha cantado.
Tendo aceitado às ordens dos burgueses, Napoleão tornou-se o imperador da França. Em 1812, ele invadiu a Rússia. Cavalgando em seu unicórnio Branco, tudo o que eles encontravam no caminho eram cidades vazias, sem comida, sem abrigo. As casas tinham sido incendiadas, e o frio era intenso. O exército de Napoleão estava faminto. Ao menos o unicórnio tinha o que comer: ele se alimentava de gatos. As cidades russas tinham ficadas cobertas de gatos esqueléticos, abandonados pelos antigos moradores. O exército, observando o unicórnio de Napoleão, decidira comer gatos também. Mas os gatos tinham um gosto tão intragável que muitos soldados acabaram morrendo de nojo. Um dos soldados tinha ficado com tanto nojo, que ele pegara um gato e atirara pro alto. O gato, naturalmente, não se machucara, porque ele caíra em pé. Todo mundo sabia disso: os gatos sempre caem em pé. Napoleão, no entanto, observando aquele estranho fenômeno, perguntara-se porque isso acontecia. Ele chamara o soldado e pedira que ele repetisse o feito. O soldado pegara o gato e o jogou para cima novamente. Napoleão então observara o gato. Ele tinha feito uma expressão, pouco antes de chegar ao chão. A mesma expressão que seu amigo Branco fazia quando eles estavam em guerra, próximos a um combate. Napoleão dissera isso aos soldados, mas ninguém entendera nada. Obviamente, somente alguém sensível o bastante como Napoleão podia perceber isso. Os gatos podiam sentir que estavam numa situação de perigo, assim como Branco sentia quando eles estavam para entrar numa batalha. E com essa sensação, é do instinto deles, procurar se proteger. Por isso, os gatos conseguem girar o seu corpo, evitando uma queda de costas. Napoleão só percebera isso porque ele conhecia muito bem o seu unicórnio. Embora ele não tivesse nenhuma prova científica, sua teoria estava correta: ela fora comprovada anos depois pelos ingleses, em estudo realizado pela Universidade de Oxford. Os gatos podiam pressentir o perigo. No caso da queda, é do instinto deles cair em pé, a fim de evitar o perigo. Essa pequena observação feita por Napoleão fez com que ele passasse a admirar os gatos. Sabe-se que ele mandara comprar dezenas de gatos quando voltara para França. O Palácio de Versalhes ficara cheio de felinos, para horror das madames e dos poodles e bichón frisés que desfilavam pelos corredores reais.
Foi a partir dessa época também que Napoleão começara a se morar mais depressivo. As madames do palácio, com raiva de Napoleão e dos gatos pulguentos que ele encomendara, começaram a espalhar boatos de que ele estava com o coração partido. Na verdade, Napoleão só sentia saudades de um antigo e proibido amor.
Anos antes de viajar para a Rússia, em 1808 mais precisamente, a família real de Portugal fugira para o Brasil, porque eles sabiam que Napoleão ia invadir Portugal com todas as suas tropas. O país tinha quebrado o bloqueio continental, o que deixara Napoleão e seu unicórnio muito enfurecidos, o bastante para pegar todos se surpresa. Napoleão mandara uma carta a D. João VI dizendo: “Minhas tropas invadirão seu país assim que primavera chegar”. Ou seja, D. João precisava fugir no começo do ano. Mas na verdade, Napoleão planejava ir sozinho até Portugal, em pleno verão. E foi isso o que ele fez. Ele e Branco viajaram até Lisboa e Napoleão entrou secretamente o castelo da família real. Para azar de Napoleão, no entanto, ele foi visto assim que pôs os pés lá dentro. Era tarde da noite, e Carlota Joaquina sofria de insônia. Ela vira Napoleão. Napoleão vira Carlota Joaquina. Foi amor à primeira vista. Os dois deram uma volta por Lisboa juntos, montados no unicórnio de Napoleão. Os dois tinham se apaixonado perdidamente, e se tornaram amantes. Meses depois, Carlota Joaquina viajara para o Brasil. Eles escreveram secretamente um para o outro, sempre assinando as cartas com nomes falsos. Ninguém jamais desconfiara. Quando Napoleão partira para a Rússia em 1812, no entanto, Carlota pensara que Napoleão tinha esquecido dela, por causa do longo tempo que ficara sem escrever. Aquilo partira o seu coração. Foi por isso que Napoleão ficou tão entristecido. Ele pensou em reconquistar Joaquina. E assim, ele pegara o chifre de Branco, seu unicórnio, o amuleto de sorte do imperador nas batalhas, e o mandara para o Brasil. Numa carta em anexo, ele escrevera “Ouça a música que há dentro deste chifre. Não a deixe morrer, porque senão meu coração morrerá também”. Carlota ouvira a música e ficara apaixonada novamente. O canto do unicórnio tinha reacendido o fogo de sua paixão. Ela ordenou que os melhores músicos do Rio de Janeiro fossem até o palácio da família real no Brasil e compusessem uma canção exatamente como a que se podia ouvir de dentro do chifre. E assim nascera o samba. O samba não pode morrer, porque se ele morrer, o unicórnio de Napoleão morrerá também. O fiel amigo do imperador francês era também o símbolo de seu amor por Carlota Joaquina. Provavelmente uma das histórias de amor mais bonitas que se conhecem. Infelizmente, ela nunca será revelada em massa.


Sonserina
Spoiler
Na verdade o cavalo Branco de Napoleão nunca foi Rosa, e a história a seguir conta como se deu esse terrível engano:

No princípio era Napoleone di Buonaparte, uma criança feliz que morava no interior da França. Napoleone tinha um gato, e esse gato tinha o incrível dom de falar! Mas o gato falava tanto que se tornou o melhor amigo de Napoleone, tanto que o menino contava todos os seus segredos e seus desejos para o pequeno gato. Mas o pobre e indefeso gato ficou triste, porque após anos de dedicação a Napoleone, ele nunca recebera um nome. Mas gato também era dono de uma mente terrível, ele estava se sentindo usado e chutado, então começaram seus planos de dominação mundial. Gato dava conselhos cada vez mais tentadores a Napoleone, falando em poder e soberania; Napoleone, que ainda era um menino bom, se deixou levar pela lábia de Gato. Em pouco tempo ele conseguiu se tornar dirigente efetivo da França, e mudou seu nome para Napoleão I, agora ele era um homem sem escrúpulos, e não iria pegar bem ao Imperador Napoleão I ficar conversando com gatinhos por aí. Foi então que Napoleão resolveu abandonar de vez Gato, e em seu lugar ele comprou um lindo Cavalo Branco.



O pobre Cavalo Branco estava agora fadado a passar seus dias com Napoleão, participando de suas conquistas territoriais e amorosas, mas essa não era a vida que Cavalo Branco desejava, ele era apaixonado por uma Égua Parda, que pertencia a Josefina de Beauharnais. Então, Cavalo Branco resolveu tomar uma atitude para ser feliz com sua amada: todos os fins de tarde ele se pintava todo de Rosa e saía para encontrar a Égua Parda. Ele achava que esse era um ótimo disfarce, mas ele nem desconfiava que Napoleão sabia de tudo! E Napoleão mandou um detetive seguir Cavalo Branco, e o caso de Cavalo Branco e Égua Parda foi ganhando a boca das velhinhas fofoqueiras francesas, mas ninguém sabia que na verdade o cavalinho rosa que se encontrava com Égua Parda era, na verdade, Cavalo Branco. Mas esse disfarce não iria durar por muito tempo, eis que um dia Napoleão resolveu dar um fim no romance do casal apaixonado, pois ele era muito egocêntrico para permitir que Cavalo Branco tivesse outra pessoa; Cavalo Branco pertencia a Napoleão, e nenhuma égua o tomaria dele! Então Napoleão foi junto com o detetive seguir Cavalo Branco, que mais uma vez havia se pintado de rosa e estava a caminho de seu amor, nesse dia eles tinham marcado na praça central, um grande erro, pois lá era o ponto de encontro das velhas fofoqueiras francesas.

Cavalo Branco Pintado de Rosa chegou no local marcado e encontrou Égua Parda o esperando, os dois se beijaram e nessa hora Napoleão entrou gritando, e as velhas começaram a cercar, e Napoleão fez um escândalo, apontando para Cavalo Branco, e as velhas, que não sabiam do que se tratava a briga, começaram a achar que o Cavalo Rosa também era de Napoleão, e parece que elas não tentaram entender: no outro dia todos os franceses comentavam sobre o Cavalo Rosa de Napoleão, que na verdade nunca foi Rosa. Mas agora com todo o Império comentando, Cavalo Branco teria de arrumar um jeito de sempre sair em público da cor Rosa, pois o que o povo diria se o Cavalinho Rosa de repente desaparecesse depois de um escândalo daqueles em praça pública? Cavalo Branco então foi até a cidade mais próxima do Palácio, para contratar um pintor que estivesse disposto a pintá-lo todos os dias, antes de saírem. Cavalo Branco então encontrou um meigo gatinho, que dizia ser pintor, e contratou-o, afinal ele só cobrava a estadia e a comida. Chegaram então Cavalo Branco e o Gatinho Pintor ao Palácio de Napoleão. Napoleão quis conhecer o Gatinho Pintor no mesmo dia, e não é que Gatinho Pintor era na verdade Gato, que havia retornado para se vingar de Napoleão e tomar o Império Francês! Gato já havia pensado em tudo, e quando Napoleão deu por si, o Palácio estava tomado pelos gatos siameses vesgos.

Os gatos então começaram a tirar instrumentos musicais de suas mochilas, eram pandeiros, guitarras, bumbos, surdos, enfim, eles eram uma banda. Napoleão começou a rir dos pobres gatinhos, tão bobinhos os pobres... Mas Napoleão não esperava pelo pior: os gatos começaram a cantar, era a coisa mais horrível que já haviam cantado em todo o Império Francês, e Gato anunciou "Agora com vocês a banda que irá dominar o Império Francês: A Banda Samba!!", Gato era o vocalista e sua voz saia como a de uma gata no cio, que não vê a hora de ser pega de jeito por um gato insaciável. Napoleão daria tudo pra se ver livre daquela música horrorosa, e Cavalo Branco então propôs um luta de esgrima em cima da Torre mais alta do Castelo mais alto de todo o Império Francês. Gato aceitou com as seguintes regras, se ele ganhasse, se tornaria Imperador da França, e se perdesse O Samba acabaria. Foram então à luta, a Torre mais alta do castelo mais alto de todo o Império Francês ficava muito distante, e chegando lá eles se prepararam para a batalha...

No fundo, fenos rolaram, uma águia piou, os olhares se cruzaram. Lá em baixo do castelo mais alto de todo o Império Francês pessoas começaram a chegar para ver a grande luta do século. E a luta começou. Rapidamente Gato se jogou pra cima de Napoleão, e Napoleão percebendo o perigo se abaixou. Pareceu cena de filme, Gato ia exatamente na cara de Napoleão, e ele abaixou no momento exato, e Gato planou por cima de sua cabeça. Gato então caiu da torre, foi uma cena dramática. Napoleão olhava a queda de gato da torre mais alta do castelo mais alto de todo o Império Francês. Mas Gato não se espatifou lá no chão, inexplicavelmente ele deu um giro e conseguiu cair de pé. Todos que estavam olhando gritaram de admiração, mas ninguém sabia que a queda havia sido feia... Pois Gato teve um deslocamento da coluna cervical, mas como era uma fratura interna, ninguém havia percebido, e o povo não se conteve; Gato agora era um herói nacional, pois ele supostamente havia sobrevivido à queda. Gato continuava imóvel no chão, e o povo foi reverenciá-lo, na hora que o jogaram pra cima na comemoração só ouviram um "CLARCK", e Gato partiu no meio. Mas seu último ato foi olhar para seus companheiros de banda e dizer: "Não deixe o Samba morrer". Gato virou mártir, suas ultimas palavras viraram música, todos os gatinhos franceses começaram a imitá-lo, e agora todos caíam de pé, e parece que isso virou moda, pois no outro dia todos os gatos de todo o mundo queriam cair de pé também. Napoleão voltou para a sua vida monótona de Imperador, autorizou o casamento de Cavalo Branco e Égua Parda, e acabou se casando com a dona da Égua Parda, Josefina de Beauharnais.
E assim acaba a incrível história de um cavalo que era Branco, mas todos achavam que ele era Rosa, de um Imperador solitário, de um gato que só queria atenção, de uma Égua Parda que tinha uma paixão proibida, de senhoras fofoqueira francesas, que no fundo não faziam fofoca por mal, e sim por necessidade e de uma banda chamada Samba, que veio para a América do Sul e se tornou imortal com seu Hit que foi primeiro lugar em todas as paradas brasileiras: "Não deixe o samba morrer".


[IMPOSSÍVEL] Envie um vídeo de pessoas (da casa) falando "O sol nasce, a bicicleta anda, o lobo uiva e o urso panda" em 5 línguas diferentes (exceto português), podem ser pessoas diferentes, mas a mesma frase e no mesmo vídeo.

Corvinal
[youtube]http://br.youtube.com/watch?v=WTYWwv_i6F8[/youtube]


Lufa-Lufa
[youtube]http://br.youtube.com/watch?v=uUrNeETEf6A[/youtube]


Sonserina
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=_i5bo6wYBik[/youtube]


[IMPOSSÍVEL] Faça uma tese científica que explique porque as Laranjas com 7 caroços curam em 3 dias a insônia.

Corvinal
Spoiler
Relação Direta Entre Laranjas de Sete Caroços e a Cura da Insônia Adulta

Introdução

Há muitos anos a população adulta vem sendo assolada por uma desordem chamada insônia. A insônia pode ser ocasionada por diversos problemas, dentre fisiológicos e psicológicos. A insônia pode ser classificada como transiente (curto-prazo), intermitente (vem e vai), e crônica (constante). A insônia que dura desde uma noite até algumas semanas é classificada como transiente. Caso os episódios de insônia transiente ocorram de tempos em tempos, classifica-se como intermitente. A insônia é considerada crônica se ocorre na maioria das noites e dura mais de um mês.
A Laranja de Sete Caroços (LSC) é um subtipo não muito comum de laranja. A laranja pertence à família das Rutáceas e é um fruto rico em sais minerais como, por exemplo, fósforo, cálcio e ferro. Além dos sais minerais, a laranja é rica em vitamina C, possuindo também uma boa quantidade de vitaminas A e do complexo B. A LSC difere dos outros tipos de laranja pela sua característica incomum de possuir sempre 7 caroços bastante avantajados, não a mais nem a menos.


Objetivos

Foi observado na população de uma região, um surto de insônia acentuado na população masculina. As parceiras/ conjugues dos afetados relatam que os pacientes chegavam em casa com muito cansaço, alegavam sintomas de doenças e não conseguiam dormir. Ficavam muitas horas reclamando de invalidez e que havia a necessidade de que suas parceiras/ cônjugues fizessem tudo por eles.
Rachel Simpson relatou que, utilizando a LSC, conseguiu curar a insônia de seu marido em apenas três dias. O método utilizado por ela foi avaliado e colocado em prática para se testar a eficácia do mesmo.


Materiais e Métodos

Foram selecionadas através de questionários 85 famílias. Os pacientes não foram informados do experimento para não afetar a eficácia por conta de efeito placebo.
As famílias foram dividas em três grupos; o primeiro, agora chamado de grupo A, continha 29 pessoas; o segundo e o terceiro, grupo B e C, continham cada um 28 famílias.
O grupo A realizou a experiência com LSC, o grupo B realizou com outros tipos de laranjas e o grupo C foi o grupo controle, aonde nada era feito.
A experiência consistia em que as parceiras/ conjugues atirassem uma LSC de tamanho médio na cabeça dos pacientes assim que eles chegavam em casa. A laranja deveria ser atirada num intervalo máximo de cinco minutos entre a chegada do paciente e o atingir da LSC no osso frontal do paciente.


Resultados

Após os três dias de experiência, foi constatado que as famílias do grupo A já não mais apresentavam o problema de insônia. Os pacientes relataram que a nova terapia dava uma onda de energia nunca antes sentida. Supõe-se que a relação entre as sete sementes e as ondas cerebrais durante o choque altera fisiologicamente os impulsos elétricos causando uma onda de energia e uma reestruturação permanente.
Os pacientes do grupo B e do grupo C não apresentaram mudanças estatisticamente relativas. Os pacientes do grupo B apresentaram uma melhora momentânea, mas que não se estendia, enquanto que no grupo C foram encontrados até casos de piora, em que os pacientes relataram feridas, que de acordo com as parceiras/ conjugues, foram invenção dos próprios, o que pode ser uma evolução do quadro clínico.

Conclusão

Foi observado que os poderes curativos da LSC são indiscutíveis e permanentes. Um acompanhamento t+2 t+5 e t+10 mostra que ainda dez anos após a experiência os pacientes não relataram mais nenhum caso de insônia. O único caso de morte registrado foi um paciente do grupo C que infelizmente teve seu quadro agravado e se jogou da janela de seu apartamento, de acordo com dados fornecidos por sua esposa.


Lufa-Lufa
Spoiler
A MEDICINA DO SONO E OS TRATAMENTOS DA IDADE CONTEMPORÂNEA: UM ESTUDO DE CASO SOBRE OS EFEITOS DA LARANJA EM QUEM SOFRE DE INSÔNIA

Tese científica escrita por Garin


1 . Introdução

A insônia é o estado em que o indivíduo sente a falta de sono ou a dificuldade para dormir durante uma extensa seqüência de dias. Fortemente ligada ao stress, esse distúrbio do sono é comum em cidades grandes, onde as pessoas levam uma vida agitada, ocupada e turbulenta, sem condições de que o cérebro possa codificar as necessidades do corpo adequadamente e fique preso ao estado mental perturbado dos pacientes. Nos casos mais crônicos de insônia, além do estresse continuado, fatores como a ingestão de bebidas alcoólicas, drogas e cafeína, além de um mau-hábito para dormir, também podem favorecer o distúrbio no indivíduo. A insônia é um mal que, literalmente, vem tirando o sono da saúde pública. Estima-se que ao menos 20% dos adultos tenham dificuldades para dormir, principalmente as mulheres e os idosos.
A medicina do sono vem avançando muito na tentativa de reverter essa situação. Aos indivíduos com problemas de depressão, são prescritos medicamentos antidepressivos, e o tratamento com psicoterapia vem aumentando muito nas clínicas e consultórios. No entanto, tais tratamentos são caros e portanto atingem uma parcela muito restrita da população mundial. A fim de trazer a medicina do sono a novas camadas populares, pesquisadores do MIT desenvolveram métodos alternativos no tratamento da insônia.
O objetivo desta tese é apresentar o novo método desenvolvido pelos cientistas norte-americanos para o combate à insônia. Para atingir tal fim, foram traçados os seguintes objetivos específicos:
- Identificar o método desenvolvido pelos pesquisadores do MIT;
- Identificar as etapas da pesquisa empírica e os seus resultados;
- Identificar os efeitos do método em pacientes com insônia.


2. Metodologia de Pesquisa

A tese presente de cunho científico aborda um estudo de caso norte-americano de caráter qualitativo e exploratório. Para fechar a triangulação dos dados, foram adotados os seguintes instrumentos de pesquisa:
- Observação não-participativa.
O trabalho dos cientistas do MIT foi acompanhado de perto, sem que houvesse interferência no andamento do estudo realizado por eles.
- Entrevista semi-estruturada.
Os cientistas envolvidos no estudo empírico foram entrevistados. O roteiro de entrevista é o semi-estruturado, no qual há a possibilidade de ocorrência de novas perguntas conforme o andar da conversa.
- Análise de documentos.
Documentos registrando os resultados do estudo empírico foram levados em conta para análise.


3. Desenvolvimento

Os professores do MIT (Instituto Tecnológico de Massachusetts, um dos centros universitários líderes mundiais em ciência e tecnologia) passavam por um sério problema. Por causa da alta carga de trabalho, com aulas, pesquisa e extensão, os docentes da universidade mal tinham tempo para cuidar de suas próprias vidas, e com isso acabavam ficando estressados e esgotados. Em 2006 comemorou-se o centenário da Teoria da Relatividade apresentada por Albert Einstein, e foi durante aquele ano que a produção universitária se intensificou. Nem a metade do ano letivo havia chego, e quase um quarto dos docentes sofria de insônia. Os professores não conseguiam dormir à noite e apresentavam um desempenho de trabalho pífio no dia seguinte. Preocupada com o estado de saúde de seus docentes, a alta cúpula do MIT decidiu reduzir a jornada de trabalho dos professores, para que os seus horários ficassem desafogados. Mas aquilo não tinha surtido muito efeito. A insônia persistiu nos professores. Por que isso acontecia?
O departamento de Ciências da universidade decidiu investigar o porquê dos professores terem insônia. Para isso foram realizados testes médicos e psicológicos em 40 professores de todo o centro universitário. Contatou-se que 12 tinham insônia, e, destes, 9 apresentavam maus-hábitos de sono. O corpo dos insonolentos ficara tão acostumado com os horários irregulares de sono causados pela alta carga de trabalho do primeiro trimestre que o chamado relógio biológico destes professores ficara desorientado. Em suma, os professores não conseguiam dormir porque, apesar deles terem a consciência de quando era noite, e quando era dia, o corpo deles tinha perdido essa noção.
O grupo de pesquisadores do departamento de Ciências do MIT então investigara o porquê do organismo dos doze docentes envolvidos na pesquisa estava nessa situação. Sabia-se que uma série de fatores psicológicos interferia para que isso acontecesse, e que o cérebro em total desordem enviava hormônios inibidores do sono por conta disso. Contudo, observando o estado de cansaço dos docentes, por que eles não conseguiam descansar?
Os doze docentes, a recomendação do departamento, tiraram férias por quinze dias no Havaí, com todas as despesas pagas pelo MIT. Se os professores estavam estressados, umas boas férias iam resolver. Porém, quando retornaram para o MIT após o período de descanso, apenas um professor tinha conseguido se livrar da insônia.
O próximo passo foi dar medicamentos antidepressivos aos onze docentes que tinham restado. Para seis deles, foi dado o medicamento Valium, ao passo que os outros cinco ficaram com placebo. O resultado em todos eles tinha sido o mesmo: não era o medicamento, pois, que resolvia o problema de insônia neles.
Intrigado com o pouco que sua equipe de pesquisadores tinha progredido, o líder do grupo de cientistas envolvidos no estudo, Richard Muller, chamara o docente que tinha conseguido se livrar da insônia, e pedira-lhe que ele fizesse um relatório de tudo o que ele comera/bebera/fizera durante as férias no Havaí e especificasse em qual dia exatamente ele tinha sentindo alguma diferença em seu padrão de sono.
O professor dissera que tinha conseguido dormir tranquilamente a partir do décimo dia. Muller então pedira que o hotel onde o professor ficara hospedado fornecesse todos os alimentos e bebidas que ele consumira até três dias antecedentes à décima noite (tempo máximo que o corpo leva para fazer a digestão completa dos alimentos). Eram ao todo onze refeições: exatamente a mesma quantidade de professores que sobrara do grupo de docentes envolvidos na pesquisa. Cada professor ficara com uma só refeição e, para a surpresa de todos, após terem se passado três dias, um dos professores tinha conseguido ter uma bela noite de sono. Muller ficou contente. Ele sentia que estava próximo de desvendar o enigma do sono.
O professor havia comido: sanduíche natural de atum, alface, maionese (como todo bom americano), cenouras raladas, picles, cebola, palmito e cerejas e de bebida suco de laranja. Muller entrou em contato com o hotel e pedira que ele desse a lista dos fornecedores de cada alimento contido no sanduíche e no suco. Todos foram analisados separadamente, mas nada de intrigante tinha sido encontrado. O que poderia ser, então? Talvez a combinação? Talvez tinha sido uma mera coincidência? Mas Muller sabia que na Ciência não existem coincidências. Tudo tinha alguma razão para ser.
O MIT convocou então um novo grupo, de cento e dez voluntários com insônia, para auxiliar na pesquisa como cobaias. Foram selecionadas primeiramente noventa pessoas, divididas em dez grupos de nove. Elas ingeriram um ingrediente isolado da refeição, e para que os cientistas não tivessem surpresas mais tarde, todas as características únicas de cada alimento tinham sido documentadas. Assim, eles souberam, por exemplo, que o voluntário 89 comeu trinta e cinco pedaços de cenoura ralada, e que o voluntário 74 ingeriu cerejas com cinco mililitros de polpa.
Em oito grupos, nenhuma mudança no padrão de sono foi observada. No último grupo, porém, o grupo do suco de laranja, três voluntários tinham se livrado da insônia. Uma coisa era certa: a resposta estava na laranja. Os cientistas vibraram. Eles bateram as características das três laranjas para ver o que elas tinham em comum. Aquilo parecia surreal. As idades das laranjas eram diferentes, logo não era esse o fator-chave. Todas as laranjas ficaram condicionadas sobre a mesma temperatura, logo também não podia ser, visto que assim os outros sete voluntários também deveriam ter melhorado. O pH do suco era diferente para os três, assim como a concentração da polpa do suco e a quantidade de frutose concentrada nas pequena amostras que foram coletadas antes dos sucos serem servidos. A coisa toda ficara complicada. Examinaram-se as cascas, as sementes. E finalmente fez-se a luz. As três laranjas de ouro continham, cada uma, sete caroços. Os outros sete voluntários tinham bebido suco de laranja de quatro caroços, cinco caroços, até mesmo sem nenhum caroço, mas nenhum deles tinha sete também. Os caroços das laranjas foram levados para laboratório: os dos voluntários que não tinham mais insônia, e os do que continuaram sem conseguir dormir.
Os cientistas tinham acabado de entrar num novo problema: todos os caroços coletados eram praticamente iguais. Mesma consistência, mesmo tamanho, mesma qualidade de células. O que diferenciava então sete caroços de oito, ou seis?
Muller sentia que a resposta estava fora do MIT. Os cientistas viajaram para a Flórida, Estado americano produtor de laranjas, e acompanharam de perto todas as etapas do cultivo da plantação. Eles coletaram algumas laranjas de sete caroços e levaram outra vez pro laboratório. As sementes dessas laranjas foram germinadas em laboratório. Nenhuma laranja de sete caroços tinha nascido. Um profundo mistério.
Certamente havia alguma razão de ser nisso. O grupo de cientistas então examinou três laranjas isoladas: uma com seis, outra com sete e outra com oito caroços. As quantidades substanciais nas três laranjas eram as mesmas. Concluiu-se então que a razão da cura não estava na laranja em si. Ela estava na digestão.
Um simulador do aparelho digestório humano foi montado. Primeiro a laranja de seis caroços foi “ingerida”, em seguida a de sete corações e por último a com oito.

Laranja-6
Digestão A1: seis horas, 70kcal, proteínas 0,1, niacina 0,2, ácido ascórbico 0,3, cálcio 0,1, potássio 0,1, sódio 0,1.
Digestão B1: doze horas, proteínas 0,1, niacina 0,2, ácido ascórbico 0,3, cálcio 0,1, potássio 0,1, sódio 0,1.
Digestão C1: vinte e quatro horas, proteínas 0,1, niacina 0,2, ácido ascórbico 0,3, cálcio 0,1, potássio 0,1, sódio 0,1.
Elemento de Natureza Resultante (NEL): ácido ascórbico

Laranja-7
Digestão A1: oito horas, 70kcal, proteínas 0,1, niacina 0,2, ácido ascórbico 0,3, cálcio 0,1, potássio 0,1, sódio 0,1.
Digestão B1: dezesseis horas, proteínas 0,1, niacina 0,2, ácido ascórbico 0,3, cálcio 0,1, potássio 0,1, sódio 0,1.
Digestão C1: trinta e seis horas, proteínas 0,1, niacina 0,2, ácido ascórbico 0,3, cálcio 0,1, potássio 0,1, sódio 0,1.
Elemento de Natureza Resultante (NER): ácido ascórbico
Elemento de Natureza Contra-Resultante (NER-2): ácido pirúvico + 2 ATP

Laranja-8
Digestão A1: dez horas, 70kcal, proteínas 0,1, niacina 0,2, ácido ascórbico 0,3, cálcio 0,1, potássio 0,1, sódio 0,1.
Digestão B1: vinte horas, proteínas 0,1, niacina 0,2, ácido ascórbico 0,3, cálcio 0,1, potássio 0,1, sódio 0,1.
Digestão C1: trinta e seis horas, proteínas 0,1, niacina 0,2, ácido ascórbico 0,3, cálcio 0,1, potássio 0,1, sódio 0,1.
Elemento de Natureza Resultante (NEL): ácido ascórbico

Um efeito totalmente estranho havia sido observado quando a digestão da laranja de sete caroços foi terminada, processo que durou trinta e seis horas: a produção do piruvato com 2 ATP, a mesma resultante do processo de glicólise, fundamental para a respiração aeróbica. Com o oxigênio como aceptor final, sendo assim mandado ao cérebro, o órgão consegue mais capacidade de discernimento e identifica a necessidade de sono do corpo humano. Chegava ao fim um mistério.

4. Conclusão

A digestão da laranja de sete caroços faz com que o corpo ganhe oxigênio num prazo de três dias que, levado ao cérebro, acaba com a insônia. Os pesquisadores do MIT estão desenvolvendo um medicamento que, utilizando o mesmo complexo ativo desse tipo de laranja, possa ser digerido sob as mesmas condições do fruto e libere igual quantidade de oxigênio. O medicamento deve ser acessível a todas as classes sociais e acabará de vez com os problemas de insônia da população em geral.




[IMPOSSÍVEL] Um vídeo com apresentações gráficas de uma função trigonométrica retificando pontos errados da teoria do Gato de Schrödinger.

Corvinal
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=CFI92lGh2v4[/youtube]


Lufa-Lufa
[youtube]http://br.youtube.com/watch?v=yZU82j7D2VQ[/youtube]


[IMPOSSÍVEL] DNA de um mutante.









[IMPOSSÍVEL] Reúna 15 pessoas no mínimo e faça um vídeo coreografado de "We're All In This Together" de High School Musical, sendo que se o você for homem, interpreta a Gabriela ou a Sharpey, mas se for mulher interpreta o Troy ou o Ryan.

[IMPOSSÍVEL] Foto de um usuário da casa com um escafandro na cabeça numa pose nada ortodoxa.



[IMPOSSÍVEL] Um vídeo de um usuário entrevistando 5 pessoas na rua, no mínimo, perguntando sobre Harry Potter, sendo: uma negra, uma de óculos, uma de bigode, uma loira e uma dirigindo um carro. A entrevista deve ser em inglês.

Corvinal
[youtube]http://br.youtube.com/watch?v=OpMnZTDzZJU[/youtube]


Lufa-Lufa
[youtube]http://br.youtube.com/watch?v=VqFk2c-wug0[/youtube]


[IMPOSSÍVEL] Um vídeo de um usuário fazendo uma apresentação de solo de ginástica olímpica. Com, no mínimo 1 min e tendo uma apresentação do usuário no começo.

Corvinal
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=2PMYN0YrbEs[/youtube]


Lufa-Lufa
[youtube]http://br.youtube.com/watch?v=sp7hKKCQwHM[/youtube]


Sonserina
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=qHbqLZ5lzDA[/youtube]


[IMPOSSÍVEL] Faça uma única imagem com montagem de todos os personagens que já circularam nos filmes da franquia Harry Potter.

Corvinal
http://i260.photobucket.com/albums/ii39 ... HPcopy.jpg
Spoiler
Harry Potter, Ron Weasley, Hermione Granger

Armando Dippet, Albus Dumbledore, Argus Filch Filius Flitwick, Wilhelmina Grubbly-Plank, Rubeus Hagrid, Madam Hooch, Gilderoy Lockhart, Minerva McGonagall, Irma Pince, Poppy Pomfrey, Horace Slughorn, Severus Snape, Pomona Sprout, Sybill Trelawney, Dolores Umbridge

Barão Sangrento, Sir Cadogan, O Frei Gordo, Mulher Gorda, A Dama Cinzenda, Murta Que Geme, Nick Quase-sem-cabeça, Chapéu Seletor

Hannah Abbott, Marcus Belby, Katie Bell, Susan Bones, Miles Bletchley, Cho Chang, Vincent Crabbe, Colin Creevey, Roger Davies, Cedric Diggory, Justin Finch-Fletchley Marcus Flint, Seamus Finnigan, Gregory Goyle, Terence Higgs, Angelina Johnson, Lee Jordan, Neville Longbottom, Luna Lovegood, Ernie Macmillan, Draco Malfoy, Cormac McLaggen, Nigel, Pansy Parkinson, Padma Patil, Parvati Patil, Adrian Pucey, Zacharias Smith, Alicia Spinnet, Dean Thomas, Fred Weasley, George Weasley, Ginny Weasley, Oliver Wood.

Barty Crouch Jr, Bellatrix Lestrange, Walden Macnair, Lucius Malfoy, Peter Pettigrew Quirinus Quirrell, Lord Voldemort

Amelia Bones, Amos Diggory, Barty Crouch Sr, John Dawlish, Cornelius Fudge, Mafalda Hopkirk, Arthur Weasley, Percy Weasley

Sirius Black, Dedalus Diggle, Elphias Doge, Aberforth Dumbledore, Arabella Figg, Remus Lupin, Alastor Moody, James Potter, Lily Potter, Kingsley Shacklebolt, Nymphadora Tonks, Emmeline Vance, Bill Weasley, Charlie Weasley, Molly Weasley

Frank Bryce, Duda Dursley, Guida Dursley, Petunia Dursley, Valter Dursley,

Fleur Delacour, Gabrielle Delacour, Igor Karkaroff, Viktor Krum, Olympe Maxime

Mr Borgin, Bozo, Reporter do Profeta Diário, Vendedora de doces do Expresso de Hogwarts, Doende do Balcão em Gringots, Grampo, Sr. Olivaras, Ernie Prang, Madame Rosmerta, Stan Shunpike, Rita Skeeter, Tom

Aragogue, Dobby, Firenze, Grope, Monstro, Magorian


Grifinória
http://i225.photobucket.com/albums/dd15 ... harryp.jpg
Spoiler
Estudantes de Hogwarts

Daniel Radcliffe Harry Potter
Emma Watson Hermione Granger
Rupert Grint Ronald Weasley
Sean Biggerstaff Olívio Wood
Alfie Enoch Dean Thomas
Devon Murray Seamus Finnigan
Tom Felton Draco Malfoy
Matthew Lewis Neville Longbottom
Chris Rankin Percy Weasley
Bonnie Wright Gina Weasley
James Phelps Fred Weasley
Oliver Phelps Jorge Weasley
Jamie Waylett Vincent Crabbe
Joshua Herdman Gregory Goyle
Louis Doyle Ernesto Macmillan
Charlotte Skeoch Ana Abbott
Edward Randell Justino Finch-Fletchley
Hugh Mitchell Colin Creevey
Rochelle Douglas Alícia Spinnet
Shirley Henderson Murta Que Geme
Katie Leung – Cho Chang
William Melling – Nigel
Robert Pattinson – Cedric Diggory
Shefali Chowdhury – Paravti Patil
Afshan Azad – Padma Patil
Tiana Benjamin – Angelina Johnson
Genevieve Gaunt – Pansy Parkinson
Evanna Lynch – Luna Lovegood

Hogwarts

Richard Harris/ Michael Gambon - Albus Dumbledore
Maggie Smith - Minerva McGonagall
Alan Rickman - Severo Snape
Kenneth Branagh - Gilderoy Lockhart
Miriam Margolyes - Pomona Sprout
Gemma Jones - Madame Pomfrey
Zoë Wanamaker - Madame Hooch
Warwick Davis - Filius Flitwick
Ian Hart - Quirinus Quirrell
Robbie Coltrane - Rúbeo Hagrid
David Bradley - Argus Filch
Imelda Staunton – Dolores Umbridge
Emma Thompson – Sibila Trelawney
David Thewliss – Remus Lupin
Brendan Gleeson – Alastor Moody
Apple Brook – Guilhermina Grubbly-Plank
Elizabeth Spriggs – Mulher Gorda

Durmstrang e Beauxbatons

Frances de la Tour – Olimpia Maxime
Clémence Poésy – Fleur Delacour
Angélica Mandy – Gabrielle Delacour
Igor Karkaroff – Predrag Bjelac
Vitor Krum – Stanislav Ianevski

Ministério de Magia:

Robert Hardy – Cornélio Fudge
Mark Williams – Arthur Weasley
Bartolomeu Crouch – Roger Lloyd-Pack
Amos Diggory – Jeff Rawle
John Dawlish – Richard Leaf
Natalia Tena – Nymphadora Tonks
Sian Thomas - Amelia Bonés

Comensais da Morte e Voldemort:

Ralph Fiennes – Lord Voldemort
Timothy Spall – Pedro Pettigrew
Batolomeu Crouch Jr. – David Tennant
Jason Isaacs – Lúcio Malfoy
Peter Best – Walden Macnair
Helena Bonham Carter – Bellatriz Lestrange
Frank Dillane – Voldemort aos 16 anos

Outros

John Hurt – Olivaras
Julie Walters – Molly Weasley
Gary Oldman – Sirius Black
Richard Griffiths – Valter Dursley
Fiona Shaw - Petúnia Dursley
Harry Melling – Duda Dursley
Kathryn Hunter – Arabela Figg
Julie Christie – Madame Rosmerta
Robbie Jarvis – Jovem Tiago Potter
James Utechim – Jovem Remus Lupin
Chalés Hughes – Jovem Pedro Pettigrew
James Walters – Jovem Sirius Black
Susie Shinner – Jovem Lílian Evans
Alec Hopkins – Jovem Severo Snape
Jim McManus - Aberforth Dumbledore
Adrain Rawlins – Tiago Potter
Geraldine Somerville – Lilian Potter




Remember, remember the Fifth of November.




Namaste!
And good luck.
User avatar
Aeres
Descobrindo a Profecia
Descobrindo a Profecia
Posts: 2120
Joined: 26/04/07, 13:09
Sexo: Feminino
Estado: SP
Micro Blog: www.twitter.com/bealive_
Location: Jundiaí
Contact:

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by Aeres »

HSUAHSAUSHASUHASUAHSAUSHAUSHAUSHAUSHAUSHASUAHSUAHSAUHSAHSAUHSAU juro, o Rich merece Ouro³.

O que é ele explicando a Teoria do Gato seilaoq.
O que é o Rich na Ginastica, UAHAUHAUAHAUHAUAHAUHAUAHAUAHAU sério, Rich ahazou.

Aliás tá tudo muito bom! *-* sério, UAHAUHAUAHA eu ri litruz aqui.
don't rain on my parade.

Image

User avatar
Rich
Conhecendo A Toca
Conhecendo A Toca
Posts: 221
Joined: 20/08/06, 16:11
Sexo: Masculino
Estado: RJ
Casa: Lufa-lufa

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by Rich »

Nããããããããão!!!
A dor, a dor!!
Vergooooooooooooonha!
Tirem já meus vídeos do ar!! ò.ó

Se alguém rir de mim, eu juro que nunca mais pode falar comigo u.u
Mentira, poderá sim ¬¬
Mas eu vou ficar bravo! ò.ó
Mentira, não vou ¬¬
Mas...
Ahh, que se dane. Todo mundo vai rir mesmo \o/


Muito boas as provas, pessoal *-*
Agora é só esperar os resultados *roendo unhas*
User avatar
Nana
Conjurando o Patrono
Conjurando o Patrono
Posts: 863
Joined: 12/06/08, 22:33
Sexo: Feminino
Estado: MG
Facebook: http://www.orkut.com.br/Main#Profile.as ... 2531515824

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by Nana »

hausha Rich caindo coitadoooooo.
Garota da corvi falando ingles ~levanta e bate palmas :palmas :palmas
Chocat: ela faz isso de verdadeeee
Image

Eu tenho Mal De Pattinson
User avatar
Langel Lovegood
Descobrindo a Profecia
Descobrindo a Profecia
Posts: 2093
Joined: 29/06/05, 18:51
Sexo: Feminino
Estado: RJ
Location: Aqui, lá

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by Langel Lovegood »

nossa, baleiês! uAHUhauHAUHuahuHA


MORRI


e eu tinha pensado em falar a língua do pê também...



as coisas da sly no youtube eu já tinha visto... =x

já dei minha opinião pra fla.. =p



e ficou bem engraçada a entrevista da lufa, mesmo no final não dando pra ver nada nem ninguém...


AONDE ESTÁ O WALLY?

*desesperada que não achou*


e Rich, a queda foi intencional?

a emoção de ser escolhida para a cerimônia do Olivaras
User avatar
reno
Recebendo a visita de Hagrid
Recebendo a visita de Hagrid
Posts: 41
Joined: 21/08/08, 22:00
Sexo: Masculino
Estado: SP
Casa: Lufa-lufa

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by reno »

rich (LL)
caiu e fudeu o **
comofas/

somos fodas, bjos. u_u
lufa²... única casa com o wally (Y)

Wally está perto dos pra lá dos 100 =X
Last edited by reno on 31/08/08, 23:03, edited 1 time in total.
Image

todos merecem uma segunda chance
User avatar
Hokuto
Descobrindo a Profecia
Descobrindo a Profecia
Posts: 2871
Joined: 12/06/08, 23:24
Sexo: Feminino
Estado: AC
Casa: Sonserina

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by Hokuto »

Provavelmente não foi intencional, Langel. xDDDDDDDDD


Gente, as parciais já saíram. Passem na festa de encerramento. Beijosmeliga ;)
User avatar
Rich
Conhecendo A Toca
Conhecendo A Toca
Posts: 221
Joined: 20/08/06, 16:11
Sexo: Masculino
Estado: RJ
Casa: Lufa-lufa

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by Rich »

Nâo, a queda não foi intencional.
Ela foi estupidal mesmo (Y)

E minha câmera é um c* a noite, nem deu pra filmar direitinho.
Senão ia ter ficado mais legal =/

Mas foi bacana \o/

TUDO foi muito bom *-*
User avatar
Langel Lovegood
Descobrindo a Profecia
Descobrindo a Profecia
Posts: 2093
Joined: 29/06/05, 18:51
Sexo: Feminino
Estado: RJ
Location: Aqui, lá

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by Langel Lovegood »

ok, então pontos extras pro tombo, a vida imita a arte e o Rich imita o Diego Hipolito (Y)



e nossa, eu me diverti correndo atrás de gringos para fazer a entrevista....

a emoção de ser escolhida para a cerimônia do Olivaras
User avatar
Kyo
Nas Tarefas do Torneio Tribruxo
Nas Tarefas do Torneio Tribruxo
Posts: 1277
Joined: 04/05/07, 14:27
Sexo: Masculino
Estado: RJ
Casa: Grifinória
Blog: http://blogdokyo.wordpress.com
Micro Blog: http://twitter.com/kyo_sancini
Youtube: www.youtube.com/stancepunkova
Location: Destiny Islands

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by Kyo »

Langel Lovegood wrote:ok, então pontos extras pro tombo, a vida imita a arte e o Rich imita o Diego Hipolito (Y)




Ou seria o oposto? Diego Hypolito Imitando o Rich?
*Tum dum dsssh*
Gamers Invaders

VisiteO Blog do Kyo
[/b]
Image
Neto da Bloc
Noivo apaixonado de May Great WP ~ 2 meses ~
Pai da Penny Poison
E parente de inúmeras pessoas


Olimpíadas GP 2009
Prêmio Ron Weasley[/center]
User avatar
reno
Recebendo a visita de Hagrid
Recebendo a visita de Hagrid
Posts: 41
Joined: 21/08/08, 22:00
Sexo: Masculino
Estado: SP
Casa: Lufa-lufa

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by reno »

a vida imita a arte e o Rich imita o Diego Hipolito (Y)
~
sausahsausahsau \morri
só faltou chorar depois...

edit;
devia ter pontos extras tb pra quem achar o wally. \lixa
hsusahsausa
n dá, vou falar pra sempre do wally ._.
vocês vão ter que me engolir \zagallo
Last edited by reno on 31/08/08, 23:29, edited 1 time in total.
Image

todos merecem uma segunda chance
User avatar
Ygor
Com a Pedra Filosofal
Com a Pedra Filosofal
Posts: 58
Joined: 26/07/05, 09:26
Sexo: Masculino
Estado: MG
Casa: Sonserina
Location: Instituto Xavier Para Jovens Super Dotados

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by Ygor »

rich (LL) [2]
UIAHDOIUAHSIUD BRIMKS RENO. :x

Parabéns pra Lufa, ein?!
e valeu o esforço de todas as casas. u_u
User avatar
reno
Recebendo a visita de Hagrid
Recebendo a visita de Hagrid
Posts: 41
Joined: 21/08/08, 22:00
Sexo: Masculino
Estado: SP
Casa: Lufa-lufa

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by reno »

morra, ygor... ou eu te mato. u_u
Image

todos merecem uma segunda chance
User avatar
Langel Lovegood
Descobrindo a Profecia
Descobrindo a Profecia
Posts: 2093
Joined: 29/06/05, 18:51
Sexo: Feminino
Estado: RJ
Location: Aqui, lá

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by Langel Lovegood »

só uma obs, eu consegui achar o Wally depois da dica.



mas não vale, ele não tá na mesma escala!

a emoção de ser escolhida para a cerimônia do Olivaras
User avatar
reno
Recebendo a visita de Hagrid
Recebendo a visita de Hagrid
Posts: 41
Joined: 21/08/08, 22:00
Sexo: Masculino
Estado: SP
Casa: Lufa-lufa

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by reno »

é o wally! \o/
ele nunca está em escala .-.

e ele tá maior q o colin creevey, coitado...
Image

todos merecem uma segunda chance
User avatar
Langel Lovegood
Descobrindo a Profecia
Descobrindo a Profecia
Posts: 2093
Joined: 29/06/05, 18:51
Sexo: Feminino
Estado: RJ
Location: Aqui, lá

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by Langel Lovegood »

o wally tá em escala nos procure-o-wally tradicionais... :roll:


e nem vi o colin

a emoção de ser escolhida para a cerimônia do Olivaras
User avatar
reno
Recebendo a visita de Hagrid
Recebendo a visita de Hagrid
Posts: 41
Joined: 21/08/08, 22:00
Sexo: Masculino
Estado: SP
Casa: Lufa-lufa

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by reno »

hasuashsau
coitado :roll:

e se o wally tivesse maior e mais visível, n ia ter graça, posha :x
vô até mandar para um editor de wally's da vida pra ver se ele põe em uma próxima revista ou livro.
Image

todos merecem uma segunda chance
User avatar
Langel Lovegood
Descobrindo a Profecia
Descobrindo a Profecia
Posts: 2093
Joined: 29/06/05, 18:51
Sexo: Feminino
Estado: RJ
Location: Aqui, lá

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by Langel Lovegood »

Wally visita Harry Potter..


pois é, sempre tinha umas coisas temáticas assim...

a emoção de ser escolhida para a cerimônia do Olivaras
User avatar
Lara
Conjurando o Patrono
Conjurando o Patrono
Posts: 737
Joined: 24/07/04, 11:35
Sexo: Feminino
Estado: ES
Casa: Grifinória
Contact:

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by Lara »

Geente, olha o flood hein!


e como assim que eu tentei assistir toodos os vídeos e deram "We're sorry, this video is no longer available" o__o é só aqui que esta acontecendo isso? x.x eu quero veeer!! já fui até pra própria página do youtube e deu isso lá tbm >.<


~se emputece.


mas agradece nao terem colocado os nomes de quem realizou as provas ;x

Editando

Consegui ver alguns! Fui pra página do youtube e fiquei atualizando 2837453843 de vezes até conseguir x] uahsuashuahsa. e valeu a pena porque o vídeos estão muuuito engraçados *-*

mas eu juuro que fiquei com pena da queda do rich, pela cara que ele fez nao deve ter sido bonito x.x
e a patty lá dançando brasileirinhoo, uuii. me ensina a sambar daquele jeito? uahsuahsuahsa!
e tipo, chococat, suuper vou rir da sua cara né ¬¬ a apresentaçãpo mais verdadeira foi a sua x]

e a entrevista da corvi, "the german guy" uahsaushaushauhsa. entendemos tuudo que ele falou (Y)
uasuhaushasa; enfiim. foi só o que consegui ver.. mas parabéns a todos! \o/
Griffa Awards 2010 - Prêmio Rúbeo Hagrid
Image

Say it loud
Say it proud
GRYFFINDOR!
millanesa
Descobrindo a Profecia
Descobrindo a Profecia
Posts: 2269
Joined: 23/12/04, 13:37
Sexo: Feminino
Estado: ES
Casa: Lufa-lufa
Facebook: http://www.orkut.com.br/Profile.aspx?ui ... 1248955504
Last.fm: http://www.lastfm.pt/user/millawp
Micro Blog: http://twitter.com/millanesa
Location: Por aí. ;D

Re: Provas Concluídas - Nível Impossível

Post by millanesa »

HAUHAUAHUAHUAHAUHAUAHUAHUAHUAHUA.. Fechando com chave de ouro [e medalha de ouro ;x]!

Foda, foda, foda!

Vamos combinar que a Lufa arrasou com esse finalzinho.. Os videos ficaram simplesmente foda.. Rolou língua do pê e baleiês xDDDD
O solo de ginástica do Rich.. HAUHAUAHUAHAUHAU

Oh, Chococat também, hein?!

Eu pulei os textos e a teoria do gato. =X

A foto da Griffa com o escanfro.. (YYY)
Quem é?!

Aliás, cadê os nominhos dos pagadores de mico?! =X

As duas entrevistas na rua ficaram ótimas! *___*

E o Wally!! (LLL)
A montagem ficou linda. *-*
~orgulhosa da Casa.
last.fm | @millanesa | skoob

/em reforma

Marida da Bruna Behrens
Locked

Return to “Olimpíadas Grimmauld Place”