[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Notice: in file [ROOT]/includes/session.php on line 2199: Array to string conversion
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/functions.php on line 4731: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at [ROOT]/includes/functions.php:3815)
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/functions.php on line 4733: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at [ROOT]/includes/functions.php:3815)
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/functions.php on line 4734: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at [ROOT]/includes/functions.php:3815)
[phpBB Debug] PHP Warning: in file [ROOT]/includes/functions.php on line 4735: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at [ROOT]/includes/functions.php:3815)
Grimmauld Place • Exibir tópico - Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

RPs antigas? Histórias que quer rever? Subfórum destinado ao arquivamento dos tópicos de jogo do RPG. Você veio ao lugar certo!

Moderador: RPG

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor laine fernandes » 15/04/08, 13:43

Manuela fizera o que nenhum bruxo, odiado, poderia fazer: Relaxar. Retirou seus olhos de meiga, virando seu rosto em direção a Raven, porém, o sorriso frio no rosto da outra era estranhamente preocupante. Em segundos, algo tentou pegar seu tornozelo e com um salto, quase que desequilibrado, Manuela escapou. Perdeu o equilíbrio e, antes de sentir o chão em seus pés, alguma coisa lhe atinge o tórax.

O contato com a parede fizera cada costela doer. Assim que seus joelhos sentiram o chão, ela enfia a mão dentro do roupão, Raven já estava com a varinha apontada entre seus olhos. Seus braços pareciam pesados e incapazes de segurar o punhal e atingir a mulher em seu estomago.


-Garota estúpida! O que você pretende fazer? – perguntou, em seus pensamentos. – laine, sua idiota.. ela tentou mata-la e... fora interrompida por Raven.

- Whollf não é o único lixo com o qual desperdiçarei meu tempo, Manu, não precisa ter ciúmes. Abaixe logo a droga da varinha, Meig@... Ou pelo menos decida logo qual das duas você vai atacar.

Os olhos de Manuela cruzaram com os da Meiga, comprimindo os mesmos em um ódio estampado. Ela desvia a varinha. Manuela estava perdida, pelo menos achava isso, mas não estava na pior. Raven era cachorro que ladra, porém, não morde.

E desde quando eu me importei em machucar Fernandes, minha cara?

Ela sentiu que um sorriso surgiria em seus lábios, mas acreditava que o mesmo não tivera surgido. As palavras de Raven, por mais que ela tentasse, eram mentirosas. Talvez, não há algumas semanas, mas naquele momento pareciam ser. A professora aproximou-se de seu rosto, apertando a varinha com força, fazendo seus olhos vermelhos ficarem estranhamente assustadores.

- Eu sei como te tirar daí.

Seu coração batia, como alguém que corre desesperado, sentiu sua boca secar. Como? Perguntou-se. Derrepente achou que estava em uma sauna, pois uma gota de suor escorria em sua testa. Raven aproximou-se mais, fazendo o calor sumir e ser substituído por algo gélido. Estava com medo.

-Laine, por favor, devolva... Devolva os meus braços. Você... Fora interrompida novamente.

- E eu irei te tirar, mesmo que tenha que fazer isso contra a vontade de Fernandes. E você vai sofrer como nunca no processo... O que significa que vou me divertir a cada segundo.

Sentiu seu corpo ser pressionada contra a parede. Não conseguia fazer nenhum comentário irônico, nada surgia em sua mente. Tinha fracassado e isso... Estava matando seu orgulho. Escutou o barulho da maçaneta estalar, era o único barulho no momento, alem da sua respiração dolorida pelo impacto com a parede.

- por que? Sua vaca! – perguntou para laine. Ela não respondia, não tinha forças.Tudo estava indo pra evitar que Raven ou Meiga fossem mortas, pelo punhal.

Seu ombro era tocado, por Raven, mas ela não conseguia sentir. Mas achou que laine sentia. Raven passava esperança para mulher e Manuela só sentia ódio. Seu coração bateu, não pelo seu sentimento, mas pelo da outra.

- Me espere, Laine...


Alguma coisa estava acumulando em sua garganta. Raven soltou seu ombro e caminhou de volta para o seu aposento. Não ousou a olhar pra Meiga, pois certamente a outra lhe olhava com pena. O que estava acumulado em sua garganta saiu, na medica que sentiu seus braços voltarem ao seu comando:

-Ahhhhhhhhhhhhhhhhhh!o grito era de uma fúria estranha. Desgraçada! Maldita, você me pana... eu juro, eu juro que vou acabar com você!- disse, dando um soco no chão e levantando-se em seguida.

Apoiou sua mão na parede, revelando um olhar maligno e doentio. Achou que meiga fizera algum comentário, mas sua mente estava processando dezenas de vinganças diferentes e não escutou. Olhou pra mulher, antes de começar a andar, cambaleando pro lado contrario da sua parede e batendo em um quadro, o mesmo caiu no chão, fazendo um barulho seco. Laine fizera algo em sua mente, ela enxergava tudo embaçado, parecia uma bêbada. Aquilo era digno de pena.

Gargalhou, quando chegou ao final do corredor. Chutou a armadura, que meiga derrubara no chão, fazendo uma das partes voarem pela janela abaixo.


-Eu esta... ela iria morrer! Faltava tão pouco!disse, em meio das suas gargalhadas doentias. Saindo do corredor e sumindo na escuridão.
Avatar do usuário
laine fernandes
Conhecendo A Toca
Conhecendo A Toca
 
Mensagens: 286
Registrado em: 26/03/06, 01:34
Cash on hand: 0.00
Localização: pensando no que poderia ter feito


Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor Lilith von Gothard » 16/04/08, 08:39

narração
fala própria
Cartas e escritos
fala de outro personagem
pensamentos

Lilith não se havia apercebido da deslocação que Raven lhe havia feito e havia dormido profundamente, cansada da viagem. Contudo hoje seria um novo dia e a jovem começou a espreguiçar-se e levantou-se suavemente, sentando-se, reparando então que não estava mais no sofá, mas sim numa confortável cama.

" Uhm? Como estou aqui? Deve ter sido Raven..."pensou a rapariga saindo então da cama a passos lentos.

Dirige-se então calmamente ao sitio onde havia inicialmente adormecido e vê Raven lá sentada lendo calmamente um livro e diz numa voz suave e calma:


- Bom-dia e obrigado...por ontem.

Não se pôs a tagarelar, ela não era muito disso e não sabia se Raven era muito de conversas ou não, embora a sua aparencia austera indicasse que de facto Raven era uma mulher de poucas palavras, contudo sabia também que não se devia julgar um livro pela capa.
Imagem


Lilith Rehnaxia von Gothard
Avatar do usuário
Lilith von Gothard
Conjurando o Patrono
Conjurando o Patrono
 
Mensagens: 746
Registrado em: 17/05/07, 13:53
Cash on hand: 0.00
Localização: a destruir a propriedade escolar
Sexo: Feminino
Estado: Portugal
Casa: Sonserina

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor David Bergerson » 16/04/08, 19:00

David caminhou silencioso até a sala da professora de DCAT. Não gostara muito da atitude de Ph de se adiantar e aceitar a ajuda de Gui. Não que ele também não a quisesse, afinal as caixas de fato eram muito pesadas e era provável que ele não aguentasse mesmo carregá-las sozinho até ali. Mas o fato era que queria ele mesmo entregar todas as caixas à professora, livrando-se logo do favor que lhe devia. Estranha a impressão que tinha que se não fosse ele a entregar todas as caixas, não "valeria". Seria isso mesmo? Ou algum outro motivo? Mas achou também que era melhor caminhar sem falar - apesar de estar levando agora só uma das três caixas, já que Gui levava as outras duas, a bendita ainda era razoavelmente pesada para ele, pois ele é que era magro demais e..pequeno demais.

Pararam na frente da porta da sra. Eiluned, e só então passou pela cabeça o fato de que ela poderia estar dormindo ainda àquela hora. Se estivesse, não ficaria muito contente de ver 3 alunos batendo à sua porta tão cedo.. Se bem que estavam ali para fazer um favor que ela havia pedido, então não poderia achar ruim. Pelo menos não deveria.. Contudo, parou e olhou para Ph, mostrando claramente que estava receoso. Não queria entrar e levar uma bronca ou algo pior. E era bem provável que isso acontecesse. Olhou também para Gui, que parecia bastante cansado e não só por carregar as caixas. O garoto havia dormido na biblioteca... Parecia que aquela noite realmente não havia sido feito para se descansar...

Voltou-se novamente para Ph. A caixa parecia estar pesando mais a cada segundo que passava, e num movimento quase que automático, ele tentou levantar os joelhos para apoiá-las sobre eles, na tentativa de aliviar um pouco o peso. Porém, ao fazer isso, o garoto acabou se desequilibrando, e para não jogar a caixa com tudo no chão, ficou agarrado nela. Com isso, acabou dando uns passos para a frente, com o corpo inclinado e quase caindo, na direção de Ph, e esbarrando do lado de Gui. Estava totalmente sem controle, e a prestes de se "chocar" com tudo com Ph.
Avatar do usuário
David Bergerson
Na Copa Mundial de Quadribol
Na Copa Mundial de Quadribol
 
Mensagens: 1114
Registrado em: 19/07/07, 14:47
Cash on hand: 138.00
Localização: Aqui, coisando, obrigado ú_u
Sexo: Masculino
Estado: PR
Casa: Grifinória

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor Ph Granger » 16/04/08, 23:16

    Ph caminhou sorrindo até o quarto de Raven, ignorando totalmente os olhares revoltados que david lançava para a garota. Sabia que o menino não gostara nem um pouco da garota ter aceito a ajuda do sonserino, mas Ph não se preocupou muito, sabia que precisariam de ajuda, olhou para frente e continuou sua marcha até o destino final.

    Ao chegarem em frente a porta ambos olharam-se como que perguntando quem bateria primeiro? Era obvio que se Raven estivesse dormindo não faria cerimônias para comer o fígado deles, continuaram ali por um tempo quando Ph percebeu que David estava um tanto quanto descontrolado. Parecia que o garoto cairia a qualquer momento.

    Camableou um pouco, esbarrou em Gui e em seguida veio com tudo para frente, onde estava Ph. A garota não sabia o que fazer, sabia que seria um tombo feio e um barulho ainda maior, pensou até na dor que sentiria ao ser esmagada por aquela caixa tão grande. Pensou na hora e logo agiu.

    Num movimento brusco girou a maçaneta da porta à sua frente que abriu abruptamente. Não deu tempo de mais nada fazer. O barulho foi enorme. David a atingiu em cheio e a garota logo estava no chão. Não só ela, mas todo o conteúdo da caixa, que Ph percebeu ser fichas e folhas muito antigas, assim como David. Na verdade o garoto estava meio no chão e meio em cima dela, pra não dizer suas pernas quase no rosto da menina. Era realmente uma situação estranha e engraçada ao mesmo tempo.

    A Ph ficou ali, parada, com medo de mexer alguma coisa e descobrir que teria que visitar mais uma vez a srta. Lovegood. Fechou os olhos imaginando qual seria a reação de Raven, quem ela xingaria primeiro e qual seria a detenção.

Off: Conseguiii!! Seja boazinha tia Raven.. huhuhu
Imagem
Avatar do usuário
Ph Granger
Conhecendo A Toca
Conhecendo A Toca
 
Mensagens: 226
Registrado em: 12/10/07, 19:24
Cash on hand: 0.00
Localização: Aqui
Sexo: Feminino
Estado: SC
Casa: Grifinória

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor Raven » 17/04/08, 00:46

    Narração; Fala; Pensamento; Off;

_†_
Surprise
_†_


    Raven não resistira muito tempo antes de buscar um cobertor para proteger-se do frio, surpresa com a neblina que começava a se formar quando afinal olhou para fora pela janela. Permaneceu sentada por muito tempo forçando as vistas para entender as letrinhas, até que, já após o nascer do sol, por fim se recordou do fim que seus óculos haviam tomado e seguiu descalça pelo chão frio até o lado de fora do quarto. Encontrou o que buscava a poucos metros da entrada, e resmungou baixinho enquanto apanhava a varinha para consertá-los. Tinha que começar a pensar duas vezes antes de sair lançando os coitados a torto e a direito.

    De volta ao sofá, tentara direcionar sua atenção ao texto por alguns minutos, logo se entediando. Definitivamente, os regulamentos penais dos bruxos eram milhões de vezes mais interessantes do que os familiares... Apanhou os pergaminhos de Laine do bolso da leve capa que mais cedo substituíra a que recebera da herbologista, os observando com certa curiosidade antes de retomar a leitura. Não chegou a se adiantar muito, pois logo uma voz suave atraiu sua atenção.

    Ergueu os olhos de sua leitura, baixando os óculos com as pontas dos dedos à fim de observar a garota enquanto permitia que um discreto sorriso se esboçasse em seu rosto.


    - Não há de q-

    Não chegou a ser capaz de concluir a frase, pois logo sua maçaneta foi girada bruscamente, e antes que entendesse o que acontecia dois alunos estavam esparramados no chão junto a uma profusão de fichas, pergaminhos e registros empoeirados. Baixou o livro lentamente, erguendo as sobrancelhas enquanto os observava por alguns segundos. Por fim, deixou o livro de lado e se ergueu, fechando completamente a capa por sobre a camisola enquanto se aproximava.

    Agarrou Ph com força pelo pulso, lançando-lhe um olhar severo enquanto a ajudava a se levantar tão pouco delicadamente quanto poderia ser possível. Correndo os olhos por Gui – que levava o dobro de caixas de David mas ainda assim conseguia manter a dignidade ao chegar – antes de cruzar os braços e olhar para o aluno que ainda estava caído.


    - Posso saber o que diabos vocês fazem entrando aqui desse jeito a essa hora...?

    Olhou de esguelha para Lilith, dando de ombros como se pedisse desculpas por mais esta interrupção. Esperava ter pelo menos alguns momentos para conversar a sós com a menina a respeito de sua situação, mas... Dois minutos de paz em Hogwarts? Utopia.


Vou pensar no seu caso ù_u'
Imagem

.
Avatar do usuário
Raven
Na Copa Mundial de Quadribol
Na Copa Mundial de Quadribol
 
Mensagens: 1032
Registrado em: 03/07/06, 20:51
Cash on hand: 72.00
Localização: Plutão
Sexo: Feminino
Estado: MG
Casa: Corvinal

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor Gui M. » 17/04/08, 16:35

Narração
- Fala
fala de outros personagens
pensamento

    Não pôde deixar de escapar um murmúrio de lamentação quando ficou sabendo qual seria o destino daquelas caixas. A sala de Raven. Ainda se lembrava com muita clareza do episódio que acorrera dias atrás. Uma aluna transformada em flamingo rosa - choque, uma professora presa nos aposentos de outra correndo graves riscos de vida, além das "detenções" que sofrera da Bea. Foi com muita cautela por entre os corredores até chegar aos aposentos da mestre em DCAT. Julgando pelo peso das caixas, certamente seria algo muito valioso.

    Enfim, chegou até a sala de Raven. Trocou um olhar receoso com David, que certamente estava esperando alguém tomar a iniciativa para bater na porta. Gui abriria ela sem problemas, até por que aquelas caixas já estavam arrancando o braço do garoto. Mas por razão delas, isso não seria capaz. Diferente dos dois grifinórios, Gui não tinha medo de incomodar os professores. Principalmente Raven. De certo, aprendera com a Ary e Erick a arte de invadir os aposentos alheios. Para quem já dera pontapés na porta de Fled, aquilo não seria nada difícil.

    Já pensava em largar as caixas ali mesmo no chão e esperar com que a professora viesse lhes atender. Mas isso não foi necessário. Por motivos bem estranhos que Gui não chegou a conhecer, David cambaleou em sua direção até que esbarrou no garoto. Quase caíra no chão novamente, pela terceira vez no dia. Com muito esforço conseguiu se equilibrar evitando um desastre. Mas não por muito tempo...

    Ph que até então estava ilesa acabou se espatifando no chão. E o pior, dentro da sala da Raven. Se eles não queriam incomodar a professora, o estrondo da queda deve ter incomodado quase todo o castelo, que começa a acordar aos poucos. Não perdeu tempo e logo entrou nos aponsentos da mestre em DCAT. Depositou a caixa em cima do sofá que estava mais próximo; enfim, mãos livres. Parecia que ganhara a percepção do tato novamente.

    Foi até David que ainda estava no chão estendendo sua mão para ajuda - lo a se levantar. Observou o conteúdo das caixas atentemente como se algo lhe prendesse a atenção. Logo os seus pensamentos foram desviados pelas palavras cortantes de Raven:


    - Posso saber o que diabos vocês fazem entrando aqui desse jeito a essa hora...?

    Olhou pesadamente para a professora em sua frente. Sua cabeça continuava a latejar e o sono ainda o incomodava. Sem hesitar, ou esperar um convite para se sentar, foi em direção a uma pequena cadeira que ficava em frente a escrivanhia da vice - diretora de Hogwarts. Virou - se para trás e respondeu a sua pergunta:

    - Nossa desejo também não era estar aqui, a esta hora. Por mim, ficaria no dormitório da sonserina até o dia acabar. Mas isso não vem ao caso.

    Se eu pudesse, dormiria por aqui mesmo.

    - O fato é que David estava... ehh... tendo algumas dificuldades com as caixas e se recusava a aceitar a ajuda de Ph. Então como eu estava na biblioteca mesmo, havia dormido lá na noite passada, eu me ofereci para ajuda - lo a trazer - las até aqui.

    Se encostou preguiçosamente na cadeira onde estava. Não se incomodava com a intromição que estava proporcionando nos aposentos da professora de DCAT, certamente ela já se acostmou. Tentava de todas as maneiras se manter acordado, mas o sono não o deixava em paz.

    Off ~ Raven, não vá me atacar =/
Editado pela última vez por Gui M. em 25/06/08, 23:28, em um total de 2 vezes.
. Come into the light
Let me show you how we stay alive.


Imagem

*
Find more details and items in the profil of the user

Click the icon to see the image in fullscreen mode  
1 pcs.
Avatar do usuário
Gui M.
Conjurando o Patrono
Conjurando o Patrono
 
Mensagens: 880
Registrado em: 06/12/06, 13:39
Cash on hand: 277.00
Localização: Vahalla, oh oh oh!
Sexo: Masculino
Estado: MG
Casa: Sonserina

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor David Bergerson » 17/04/08, 23:37

Praticamente "voou" para dentro da sala da professora de DCAT, caindo sobre Ph e espalhando boa parte do conteúdo da caixa que levava. Eram folhas velhas, pergaminhos com várias coisas escritas, que num primeiro momento David sequer percebeu o que eram, apesar de até antes daquele "acidente" ele ter estado um tanto curioso para saber do que se tratava. Porém, estava agora mais preocupado com a bronca que eventualmente levaria do que com qualquer outra coisa.
Com certo receio, olhou lentamente na direção de onde estava a sra. Eiluned (até então só vira os pés da professora), notando que ela os observava com a sombrancelha erguida. Ficou ali, sem se mexer, e Ph fazia o mesmo. Até que a professora se levantou e, fechando a capa, se aproximou deles. Levantou Ph pelo pulso de uma maneira brusca, depois passou os olhos por onde estava Gui e os parou em cima de David, que continuava no chão. Por fim, disse:

- Posso saber o que diabos vocês fazem entrando aqui desse jeito a essa hora...?

David engoliu seco; mal conseguia falar. Por sorte, Gui resolveu explicar, logo que estendeu a mão para ajudá-lo a se levantar. Enquanto ele falava, porém, David notou que Raven olhara para trás, na direção de uma garota que até então ele não tinha notado ali. Aliás, não lembrava de tê-la visto em lugar algum até então. O que fazia ali, àquela hora (também)? Parecia ser aluna do 5º ou 6º ano... De qualquer forma, David sentiu-se ainda mais envergonhado, e seu rosto pegando fogo. Lembrou-se de como sua aparência deveria estar horrível.. os cabelos que sequer havia penteado! Ao que Gui terminou de falar (o garoto agora se encostava tranquilamente na cadeira onde havia sentado), explicando que o havia ajudado a carregar as caixas, David se levantou lentamente, e completou timidamente, olhando para o chão e com o rosto avermelhado:

- É, e é que eu.. a gente.. você.. a senhora tinha pedido.. as caixas.. pra gente ir na biblioteca e.. trazer as caixas.

Se sentiu um idiota falando daquele jeito, praticamente gaguejando. Manteve a cabeça baixa, certo de que levariam no mínimo uma bronca, e provavelmente uma detenção, embora sua vontade seria de protestar caso isso acontecesse - afinal, estavam ali apenas para cumprir o favor que ela havia pedido. Se ela os deixasse simplesmente sair dali, já seria ótimo. Não precisaria sequer agradecer, coisa que sabia que ela jamais faria. Ergueu os olhos por um segundo apenas, espiando Ph. Depois os voltou novamente para o chão, só então notando os papéis esparramados. Pareciam coisas importantes... Sentiu a curiosidade voltar, mas obviamente não abaixaria e pegaria um dos pergaminhos do chão sem mais nem menos.. se o fizesse, estaria morto. Era o que imaginava...
Editado pela última vez por David Bergerson em 18/04/08, 23:59, em um total de 1 vez.
Avatar do usuário
David Bergerson
Na Copa Mundial de Quadribol
Na Copa Mundial de Quadribol
 
Mensagens: 1114
Registrado em: 19/07/07, 14:47
Cash on hand: 138.00
Localização: Aqui, coisando, obrigado ú_u
Sexo: Masculino
Estado: PR
Casa: Grifinória

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor Lilith von Gothard » 18/04/08, 06:17

narração
fala própria
Cartas e escritos
fala de outro personagem
pensamentos

Raven havia olhado para a rapariga e dito:

- Não há de q...

Mas não pode terminar o que ia a dizer, pois ouve-se um girar de maçaneta e dois alunos a cairem para dentro na sala cada um com uma caixa na mão, sendo que logo após isso entra um rapaz que conseguira manter-se em pé e que trazia duas caixas.

"Mas que raios...será que coisas destas acontecem todos os dias? Parece que por este andar nunca falarei com Raven sem intromissões!" perguntou-se Lilith.

Raven parecia não se encontrar muito satisfeita sendo que pergunta logo aos 3 invasores:


- Posso saber o que diabos vocês fazem entrando aqui desse jeito a essa hora...?

Depressa um rapaz, que pela cor do uniforme devia ser sonserino, passa a explicar o que o trazia ali e senta-se, sem sequer pedir autorização a Raven. Logo de seguida um grifinório falou, sendo que este parecia ter sido o único a reparar na sua presença e a ficar envergonhado com a sua desastradorice. Lilith até diria que não era preciso ficar vermelho, mas repara então que estava ali de pijama, o que seria decerto estranho para os alunos que estavam lá e fica quase tão vermelha quanto o grifinório.

- Errrr...bem eu vou...vestir-me!

Deu umas passadas ao quarto onde dormira e rapidamente vestiu umas calças, camisa e sapatos negros, pois ainda se encontrava de luto em memória de seus pais. Depois perguntou-se se deveria ir outra vez para a sala, pois Raven poderia querer conversar a sós com os alunos, mas decidiu-se a ir na mesma, pois aquilo parecia não demorar muito e ela queria descobrir mais sobre o funcionamento de Hogwarts. Entra então na sala e fica a um canto observando calmamente a cena e esperando então a opurtonidade de falar com Raven.
Imagem


Lilith Rehnaxia von Gothard
Avatar do usuário
Lilith von Gothard
Conjurando o Patrono
Conjurando o Patrono
 
Mensagens: 746
Registrado em: 17/05/07, 13:53
Cash on hand: 0.00
Localização: a destruir a propriedade escolar
Sexo: Feminino
Estado: Portugal
Casa: Sonserina

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor Ph Granger » 18/04/08, 11:45

    COmo se não bastasse o tombo e a dor e impressão de estar com tudo quebrado, depois de um belo susto, Raven pega Ph pelo braço nada delicadamente. A mulher parecia possessa e estava descontando na pobre garota.

    Depois de uma breve explicação de Gui do que estavam fazendo alí, David também tentou explicar, mas o braço de Ph ardia agora.. se sentia quase pendurada por ele devido a força que a professora usava. As pontas dos dedos começavam a ficar dormentes e roxas, não conseguia mais aguentar quando estourou.

    - Viemos fazer um favor, não lembravas que estávamos para vir entregar essa benditas caixas que pediu? Mas podes por favor devolver meu braço? Ainda espero que tenha alguma utilidade pra mim.

    A garota olhava atentamente para a professora, se assustou um pouco com tamanha ousadia ao falar, decididamente Ph estava diferente depois dos ultimos acontecimentos, principalmente no banheiro. Esperava agora com certeza a detenção.

    Deu uma geral na sala com os olhos e viu uma menina toda vestida de negro. Meio pálida, com um ar triste. Naquele momento Ph esqueceu por milésimos de segundos o que estava acontecendo consigo e ficou a imaginar quem seria aquela menina e o que fazia alí? E tão cedo. Mas logo seu pensamento voltou ao braço pois Raven o apertou um pouco mais antes de soltá-lo.

    "Que abuso", pensou a menina segurando o braço bem vermelho. Se afastou da professora assim q disvencilhada para não correr o risco de ser pega novamente. Agora era só esperar o que vinha.
Imagem
Avatar do usuário
Ph Granger
Conhecendo A Toca
Conhecendo A Toca
 
Mensagens: 226
Registrado em: 12/10/07, 19:24
Cash on hand: 0.00
Localização: Aqui
Sexo: Feminino
Estado: SC
Casa: Grifinória

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor Raven » 18/04/08, 17:41

    Narração; Fala; Pensamento; Off;

_†_
Prometeus
_†_


    Apenas ergueu uma sobrancelha enquanto acompanhava o trajeto de Gui até a cadeira em frente a sua escrivaninha, ainda segurando o pulso de Ph enquanto escutava as palavras do garoto. Estreitou os olhos em direção a ele e logo os desviou para os papéis espalhados no chão: A ausência de surpresa com a ousadia do sonserino não a tornava menos irritante. Não chegou a responde-lo, porém, pois logo sua atenção foi atraída para David.

    O garoto parecia ter acabado de sair de um furacão – conclusão para a qual a confusão que fizera contribuía bastante – ou, no mínimo, acabado de acordar e sequer passado uma mão pelos cabelos... Com o detalhe de que se tivesse mesmo acordado apouco, não teria aquelas enormes olheiras. Não duvidava nada que ele tivesse permanecido de pé a noite toda – mas sem provas não poderia acusá-lo de violar a proibição para circular pela escola depois de um determinado horário.

    Suspirou ao escutar sua gaguejante explicação, só então se recordando do favor que ordenara que fizessem. Virou-se brevemente, puxando Ph junto sem mesmo notar que o fazia, quando escutou as palavras de Lilith, e sorriu em pensamento ao perceber que ela estava tão vermelha quanto David – se não mais. Assentiu com a cabeça, apenas vagamente consciente de que também ainda vestia as roupas com as quais dormira, embora as mantivesse bem disfarçadas sob a capa.

    Já retornava seu olhar às caixas espalhadas quando a voz de outra garota chamou sua atenção para o fato de que permanecera segurando Ph todo o tempo. O tom imponderado da aluna a fez franzir a testa enquanto a escutava, e logo que ela se calou Raven a puxou para mais perto, pressionando seu pulso com mais força por um segundo antes de por fim largá-la. Achou quase divertida a forma como a garota logo se afastou, e logo se aproximou de David – que apesar de não ter se erguido com a mão oferecida por Gui já estava de pé. Parou junto ao garoto, colocando as mãos nos bolsos enquanto falava em um tom que poderia exprimir de tudo – menos gratidão:


    - Obrigada, então. Principalmente pela parte da bagunça em meus aposentos, essa foi realmente a minha preferida...

    Afastou-se novamente do garoto, parando no meio do caminho entre eles e Lilith e se dirigindo aos três:

    - Quero toda essa confusão organizada o mais rápido possível. E os nomes dos alunos em ordem alfabética.

    Olhou para tudo o que havia espalhado, considerando se tudo aquilo havia ou não estado organizado daquela forma antes de cair. Deu de ombros, voltando a olhar para eles:

    - Afortunadamente, tenho mais com o que perder meu tempo do que vigiando seu desempenho na tarefa... Mas creio que a srtª Bratislov aqui seja mais do que o suficiente para ficar de olho em três pirralhos. Se algum de vocês não se importar, apreciaria se pudesse apresentar o castelo a ela quando terminarem...

    Deu as costas para os três sem aguardar pela resposta, se dirigindo ao seu quarto e fechando a porta atrás de si. Se vestiu rapidamente, enfiando a capa de volta sobre a blusa de mangas compridas e a abotoando até onde começavam as calças, apenas para logo mudar de idéia e deixar completamente aberta na frente. Uma vez pronta, deixou o quarto a passos largos, parando apenas quando passou junto a Lilith.

    - Preste atenção nos garotos para mim, pode ser? Especialmente naquele ali...

    Indicou Gui com a cabeça, indiferente ao fato de eles poderem escutá-la.

    - ... Gosta de arrumar problemas comigo. E tente se enturmar um pouco e conhecer o lugar. Se quer que eu fique mesmo com sua tutela, garanto que a partir de agora vai passar muito tempo em Hogwarts...

    Sorriu francamente, não ousando dar qualquer esclarecimento a mais a respeito de em que momento exatamente decidira que cuidaria dela a partir dali. Suspeitava que havia sido quando a vira adormecida em seu sofá, mas... Não tinha tempo para se preocupar com aquilo naquele momento. Sem lançar um segundo olhar para qualquer dos alunos, deixou a sala, parando apenas quando já fechava a porta atrás de si.

    - Cuidem de Lilith para mim, e tentem não fazer muito terrorismo a meu respeito para a infeliz, ou arranco o fígado de vocês quando voltar.

    Fez uma careta contrariada, logo fechando a porta atrás de si e saindo em direção à sala da colega que ultimamente disputava o título de Professora Mais Simpática consigo.


Ninguém morreu. Satisfeitos? uu’
Off: Salinha da Bea 8)
Imagem

.
Avatar do usuário
Raven
Na Copa Mundial de Quadribol
Na Copa Mundial de Quadribol
 
Mensagens: 1032
Registrado em: 03/07/06, 20:51
Cash on hand: 72.00
Localização: Plutão
Sexo: Feminino
Estado: MG
Casa: Corvinal

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor David Bergerson » 19/04/08, 01:36

Percebeu, embora de cabeça baixa, que a garota que não conhecia pedia licença para sair, mas que não muito depois voltava vestindo roupas pretas e se punha no canto da sala, passando a apenas observar tudo o que se passava. Enquanto isso, Ph, de uma maneira estranhamente ousada, praticamente gritava com a professora de DCAT, exigindo que ela lhe soltasse. David arregalou os olhos, notando que Raven a puxava para perto de si e depois a soltava. Ph se afastou logo da professora, pondo-se ao lado de David. Depois a professora se aproximou dele, e com as mãos nos bolsos (o que fez o garoto recuar discretamente dois passos para trás e piscar os olhos), disse:

- Obrigada, então. Principalmente pela parte da bagunça em meus aposentos, essa foi realmente a minha preferida... - afastou-se um pouco e continuou - Quero toda essa confusão organizada o mais rápido possível. E os nomes dos alunos em ordem alfabética.

David olhou automaticamente para os papéis espalhados pelo chão, e em seguida para Raven. Como assim "os nomes dos alunos em ordem alfabética"? O que ela queria dizer com aquilo? Não teriam que passar a manhã toda ali arrumando aqueles.. Sim, teriam. ¬¬ Já não bastava ter sido idiota o suficiente para ir à dita biblioteca pegas as ditas das caixas e levá-las (junto com Gui) até aquela dita sala, ainda teria que... Não estava acreditando. Olhou para Ph, visivelmente contrariado, mas ao olhar a professora, desistiu de qualquer coisa que estivesse pensando em falar. Talvez Gui se pronunciasse, imaginou. O garoto não aceitaria aquilo numa boa. Torceu para que não aceitasse. Ah, como queria ter seus pais nessas horas.. Escreveria para eles, e viriam correndo para defendê-lo de situações como aquelas.. Os tios, com quem vivia, sequer se importariam - aliás, se importariam. A tia lhe arrancaria as orelhas por estar "aprontando" na escola...
No entanto, antes que pudessem abrir boca, se é que o fossem, a sra. Eiluned pediu à garota que estava ali - a quem chamou de "srta. Bratislov" - que os vigiasse, e depois que eles ou algum deles a levasse para conhecer o castelo. Então não era aluna.. Ou era nova? David olhou para ela, esperando sua reação ao que Raven tinha proposto. A professora ainda disse à garota que prestasse atenção especial em Gui. Por fim, antes de fechar totalmente a porta e sair dali, disse:

- Cuidem de Lilith para mim, e tentem não fazer muito terrorismo a meu respeito para a infeliz, ou arranco o fígado de vocês quando voltar.

David balançou a cabeça negativamente, olhando assustado para a professora enquanto ela já se afastava da sala. Nem ele mesmo sabia por que tinha tanto.. receio daquela mulher. Sentiu-se melhor por ela já não estar mais ali, mas ao se lembrar da pequena tarefa que tinham para cumprir, a sensação de alívio logo desapareceu. Porém, ao contrário do que Ph, e até mesmo Gui e a srta. Bratislov poderiam imaginar, David simplesmente deu de ombros e se ajoelhou no chão, começando a juntar os pergaminhos esparramados, um por um. Olhou para os colegas enquanto colocava os papéis sobre o braço direito, e disse:

- Acho que não tem outro jeito, né? Não quero passar a manhã toda aqui..

Deu uma espiada de canto de olho na direção da jovem, e também de Ph. Sem esperar qualquer resposta ou movimento dos colegas, continuou juntando os pergaminhos do chão, agora já procurando organizá-los. Eram fichas, pelo que David pôde perceber, fichas de alunos antigos. Não seria tão difícil organizar aquilo por ordem alfabética se não fossem tantas fichas... Numa atitude bastante prática, começou a organizar as fichas em pequenos montes, no chão mesmo, separando-as de maneira a deixar as de alunos cujos nomes começavam com as letras A, B e C numa pilha, com D, E e F em outra, e assim sucessivamente. Os colegas certamente fariam o mesmo - se é que já não estavam fazendo. Deu-se ao luxo de parar os olhos mais demoradamente em algumas das fichas, observando nomes estranhos e alguns que achava engraçados. Nomes como "Tritonius", "Aureliano", "Pedra Lascada", dentre outros, arrancaram um sorrisinho infantil do garoto, que se esforçou para não rir alto. Não quis mostrar para Ph ou Gui, achando que não era o momento para aquilo. Contudo, continuou sua 'brincadeirinha' secreta enquanto arrumava as fichas.

De repente, viu um nome que lhe chamou a atenção. Não por ser engraçado. Era familiar. Era... "Leyb Feather Black". Seu pai. Ao lado do nome, uma imagem com o rosto do homem, que parecia não muito contente. Era... tão... parecido... Num estalo, David imaginou que se a ficha do pai estava ali, a da mãe talvez pudesse estar por perto. Revirou um amontoado de pergaminhos perto de onde encontrara o do pai. Para sua surpresa, encontrou. Ali estava. "Esther Feather Black". Se sentou de vez no chão, com o pergaminho nas mãos. Passou os dedos carinhosamente sobre a imagem do rosto claro da mãe, os cabelos castanhos dela eram lindos.. Duas lágrimas saíram de seus olhos, caindo sobre parte do pergaminho, que se manteve intacto apesar disso.

- Mãe... - ele murmurou, não conseguindo se conter.

Sem sequer se lembrar dos colegas presentes ali, pôs-se a ler o que estava escrito na ficha da mãe, curioso para saber que coisas belas ela fizera quando estudara em Hogwarts. Tinha um sorriso no rosto molhado pelas lágrimas quando começou. Ao que seus olhos correram pela folha, o sorriso foi desaparecendo. O garoto arregalou os olhos e ficou pálido, como se estivesse vendo um fantasma. Tomou rapidamente a ficha do pai, que havia deixado ao seu lado, e a leu também, comparando com a da mãe. Não podia acreditar.. aquilo não podia ser verdade. Era mentira.. Por que alguém teria inventado tudo aquilo? Ficou ali sentado, olhando para as folhas. Imóvel; parecia em estado de choque...
Avatar do usuário
David Bergerson
Na Copa Mundial de Quadribol
Na Copa Mundial de Quadribol
 
Mensagens: 1114
Registrado em: 19/07/07, 14:47
Cash on hand: 138.00
Localização: Aqui, coisando, obrigado ú_u
Sexo: Masculino
Estado: PR
Casa: Grifinória

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor Gui M. » 19/04/08, 14:38

    Manteve um ar sereno e uma expressão de extrema calma em seu rosto. Inclinou - se e encostou sua cabeça em cima da escrivanhia da professora de DCAT. Passou as mãos sobre seu rosto e fechou os olhos pausadamente. Já se preparava para levar mais um bronca, e com certeza bateria o record de mais detenções em menos de cinco dias.Mas a típica resposta cortante e fria de Raven nesses casos, não o incomodou desta vez.

    Chegou a se levantar para observar se estava tudo normal com a sua professora. A mulher ainda segurava violentamente o braço de Ph na qual se livrou de suas mãos rapidamente, intencionada a não sofrer dos cuidados de Raven novamente. Passado um tempo em que a mesma pareceu se recordar do favor que havia pedido, ela agradece ao grupo de uma maneira nada "grata".

    Mas era só o que faltava! Além de carregarem aquelas caixas pelos os corredores à fora, sofrerem um acidente nada comum e ainda por cima não terem dormido nada bem na noite passada, a educação da vice - diretora de Hogwarts não se fez justificar pelo esforço que os garotos fizeram. Será que toda aquela situação poderia piorar mais?

    - Quero toda essa confusão organizada o mais rápido possível. E os nomes dos alunos em ordem alfabética.

    As vezes Gui desejava não pensar em nada por alguns momentos. Só poderia ser brincadeira da professora Raven. Ordem alfabética? Não podia ser verdade. Mas para o seu descontentamento, a mestre em DCAT não parecia estar brincando em momento algum. Percebeu os olhares de David e Ph diante da inusitada tarefa que acabaram de receber. Gui hesitou por um momento, decidido a mudar aquela situação.

    - Afortunadamente, tenho mais com o que perder meu tempo do que vigiando seu desempenho na tarefa... Mas creio que a srtª Bratislov aqui seja mais do que o suficiente para ficar de olho em três pirralhos. Se algum de vocês não se importar, apreciaria se pudesse apresentar o castelo a ela quando terminarem...

    Qualquer tentativa sua de protestar contra Raven da abusiva atividade foram impedidas por suas palavras. Srtª Bratislov? Mas quem era essa? Percorreu os olhos vastamente por toda a extensão dos aposentos, quando parou abruptamente em uma garota que jazia imóvel deste sua entrada no local. Vestia um traje negro e aparentava estar aguardando o melhor momento para conversar sozinha com Raven. Ficou se perguntando quem era a garota que estava nos aposentos da professora de DCAT sem mencionar qualquer palavra com os alunos.

    Lentamente foi retirando o seu olhar da garota e foi em direção da caixa que havia depositado em cima do sofá. Mesmo sem olhar para trás, pôde perceber que Raven havia saído de seus aposentos internos e agora falava com a srtª Bratislov. Ouviu vagamente sua conversa e teve o pressentimento de que falavam dele. Deu de ombros as palavras da professora que acabava de sair pela porta de sua sala. Foi até a mesa de Raven e sentou - se em sua cadeira, imaginando como seria ser igual a professora por alguns momentos. Sorriu levemente com a idéia mas logo se voltou para a montanha de fichas presentes nas caixas. Pareciam ser históricos de alunos antigos de Hogwarts, na qual todos os dados de suas vidas estavam ali.


    - Sabem - começou a falar virando - se para Ph e David - não vejo o porquê de estarmos fazendo isso. É melhor irmos embora e deixar tudo isso daqui do jeito que está.

    Começou a ler algumas histórias bem interessantes de alguns alunos. Mas na medida que o tempo ia passando, o trabalho foi ficando tedioso. Percebendo que David não havia se manifestado em relação a seu comentário, Gui achou que ele havia adormido enquanto arrumava as fichas. Mas os seus olhos estavam bem abertos, fixos em um lugar distante.

    - David... Você está bem? Por que não fala nada?

    Olhava atentemente para o grifinório. Parecia estar em completo estado de choque. Trocou um olhar preocupado com Ph, então pôde perceber pelas lágrimas que escorriam de seu rosto, que o garoto havia chorado momentos atrás.
Editado pela última vez por Gui M. em 25/06/08, 23:31, em um total de 3 vezes.
. Come into the light
Let me show you how we stay alive.


Imagem

*
Find more details and items in the profil of the user

Click the icon to see the image in fullscreen mode  
1 pcs.
Avatar do usuário
Gui M.
Conjurando o Patrono
Conjurando o Patrono
 
Mensagens: 880
Registrado em: 06/12/06, 13:39
Cash on hand: 277.00
Localização: Vahalla, oh oh oh!
Sexo: Masculino
Estado: MG
Casa: Sonserina

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor Lilith von Gothard » 19/04/08, 15:51

narração
fala própria
Cartas e escritos
fala de outro personagem
pensamentos

Várias palavras foram trocadas, desde a menina a gritar com Raven a esta dizer aos alunos que reorganizassem as fichas por ordem alfabética, mas ela nem ligou muito á conversa estando distraida a pensar em outros tempos...de facto só prestou atenção quando ouviu o seu nome:

Raven:- Afortunadamente, tenho mais com o que perder meu tempo do que vigiando seu desempenho na tarefa... Mas creio que a srtª Bratislov aqui seja mais do que o suficiente para ficar de olho em três pirralhos. Se algum de vocês não se importar, apreciaria se pudesse apresentar o castelo a ela quando terminarem...

" O quê? Ficar de olho?" pensou rapidamente mas antes que tivesse tempo de dizer que pensava que estes pudessem executar a tarefa sem vigia já Raven lhe dizia:

Raven:- Preste atenção nos garotos para mim, pode ser? Especialmente naquele ali...Gosta de arrumar problemas comigo. E tente se enturmar um pouco e conhecer o lugar. Se quer que eu fique mesmo com sua tutela, garanto que a partir de agora vai passar muito tempo em Hogwarts...

Ignorou o que Raven havia dito de Gui, pois ficou a raciocinar no resto que Raven havia dito.

"Aquilo quis dizer que ela vai de facto cuidar de mim?" pensou ligeiramente emocionada e já nem ouvindo a parte em que Raven lhes ameaçou que lhes tirava o figado se eles enchessem a cabeça dela com coisas a respeito dela.

Observou calmamente eles arrumarem as fichas e a certa altura foi também ajudá-los, pois aquilo era demoroso e ela não tinha mais nada a fazer. Pegou por momentos em duas fichas, eram de Aryahnnah Riddle e Erick Slytherin que tinham no curriculo várias coisas, incluindo destruir um palanque numa festa. Ouviu depois o resmungo de Gui, mas continuou a "sua" tarefa até ouvir Gui falar de novo:


- David... Você está bem? Por que não fala nada?

Deu-se ao trabalho de olhar para o rosto do grifinório e ao ver a expressão deste aproximou-se a passos rápidos e ajoelhou-se ao lado dele e dizendo:

- Errr...David, sei que não me conheces, mas precisas de algo?

Tentou dar um pequeno sorriso, mas a lembrança de este ter reparado no seu pijama não o permitiu.
Imagem


Lilith Rehnaxia von Gothard
Avatar do usuário
Lilith von Gothard
Conjurando o Patrono
Conjurando o Patrono
 
Mensagens: 746
Registrado em: 17/05/07, 13:53
Cash on hand: 0.00
Localização: a destruir a propriedade escolar
Sexo: Feminino
Estado: Portugal
Casa: Sonserina

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor David Bergerson » 20/04/08, 17:39

Olhava para os pergaminhos, sem mexer sequer um dedo, embora não conseguisse parar de passar os olhos pelas coisas que estavam escritas nas fichas. Leu alguns trechos várias vezes, tentando entender ou descobrir alguma coisa que supostamente estivesse errada. Mas não havia nada errado. Pelo menos não com seus olhos, mas certamente havia algo de errado com quem quer que fosse que havia escrito aquilo dos seus pais. Era um absurdo! Talvez não fosse tão absurdo.. De repente, a voz do homem ecoou em sua mente; pôde ouví-la tão claramente que podia dizer que ele estava ali perto naquele momento. "Pesquise", dizia. David lembrou-se que era o que ele tinha dito no último "encontro" que tiveram. Ele já havia falado sobre seus pais...

Não podia mais negar. Estava escrito ali. Ninguém poderia ter alterado as fichas, nem o homem, pois não poderiam imaginar que elas estariam nas caixas que Raven havia pedido, e que tudo aquilo acabaria acontecendo, e finalmente ele acabasse as vendo. Era verdade.. Tudo verdade.. Alheio a qualquer outra coisa e ainda imóvel, releu o que estava escrito em parte da ficha da mãe, ainda relutando em acreditar.

Pergaminho escreveu:(...)

Esther Cliath foi considerada suspeita de envolvimento com artes das trevas e supostos atos sórdidos cometidos em nome de
Você-sabe-quem. Foi expulsa das dependências desta escola, antes que concluísse seus estudos no sétimo ano. Acr.: Soube-se posteriormente que na época de sua expulsão, Esther estava grávida de gêmeos, e que viria a se casar com seu principal comparsa, o sr. Leyb Feather Black, pai das crianças e igualmente expulso da escola, pelos mesmos motivos. Sabe-se também que Esther e Leyb tinham forte ligação com um outro casal de bruxos das trevas que freqüentaram a escola no mesmo período, William, atualmente preso em Azkaban, e Marlene, desaparecida.
Pouco mais de 1 ano depois de sua expulsão, Esther e seu marido Leyb foram gravemente feridos num estúpido ataque ao Ministério da Magia, e encontrados mortos no dia seguinte. Uma das crianças foi deixada para ser criada pelo avô, pai de Leyb, e a outra, desaparecida, foi dada como morta, como os pais.


Não precisou reler a do pai para confirmar que dizia as mesmas coisas. Mexeu os braços, deixando-os cair ao lado do corpo, mas sem soltar os pergaminhos. Os olhos arregalados, olhava para um ponto da sala onde não havia nada. Estava... estranho. Não conseguia fazer ou dizer nada, mesmo que quisesse. Ouviu uma voz perto dele, e ao mesmo tempo parecendo distante... Era Gui.

- David... Você está bem? Por que não fala nada?

Sentiu alguém se ajoelhar ao seu lado. Não virou-se para ver quem era, mas pela voz notou que era a garota, Lilith.

- Errr...David, sei que não me conheces, mas precisas de algo?

Virou-se lentamente para Gui, olhando para o garoto sem mudar a expressão que tinha no rosto. Depois, olhou para Lilith, ainda ajoelhada ao seu lado. Por fim, virou-se para Ph, que o olhava, ainda em pé, e visivelmente preocupada. Piscou duas vezes, como se só então estivesse caindo na "realidade". Sentiu algo queimando dentro dele. Apertou de leve os pergaminhos na mão esquerda. Levantou-se rápido, num pulo. Talvez os colegas não percebessem, mas seus olhos agora estavam diferentes. Talvez Ph percebesse. Apertou com força desta vez os pergaminhos, deixando-os bastante amassados, mas sem rasgá-los. Os atirou bruscamente no chão, com certa raiva. E sem dizer uma palavra sequer, olhou mais uma vez para os colegas, virou-se e saiu da sala, com passos largos. Sem rumo.



Off- Pra onde? Também queria saber.. ~hoho
Avatar do usuário
David Bergerson
Na Copa Mundial de Quadribol
Na Copa Mundial de Quadribol
 
Mensagens: 1114
Registrado em: 19/07/07, 14:47
Cash on hand: 138.00
Localização: Aqui, coisando, obrigado ú_u
Sexo: Masculino
Estado: PR
Casa: Grifinória

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor Ph Granger » 22/04/08, 13:58

    Ph ainda estava de pé quando David começou a juntar as pastas e viu Raven sair pela porta dando instruções para eles e para a garota que ainda não conhecia. Pensou em ser simpática perguntando porque estava alí, mas temeu ser intrometida, se limitando apenas a sorrir.

    Se dirigiu à garota apenas comentando as ultimas palavras de Raven

    -Não precisaremos fazer terrorismo pra você, logo saberá por você mesma. Desculpa, Sophia, vc é? - falou dando um sorriso sincero para a menina.

    Enquanto se acomodava para começar a ajudar na organização das pastas ouviu Gui comentar sobre não saber o porquê de estarem fazendo aquilo. Ph pensou em concordar, mas não ia deixar David lá fazendo sozinho, sabendo que ele não dexaria de lado mesmo.

    Numa certa altura da organização percebeu, assim como os outros que estavam na sala que David estava imóvel. O menino parecia ter visto algo assustador, Gui deu um olhar preocupado para Ph, e tentou saber o que havia, a garota de preto tambéms tentou saber o que havia acontecido com David, mas ele ainda agia como se nada escutasse.

    Finalmente o menino olhou para todos e Ph ainda de pé o olhou nos olhos, uma chama o consumia, Ph estremeceu ao vê-lo amassar um pergaminho que estava em suas mãos antes e jogá-lo bruscamente no chão. David olhou mais uma vez para os colegas alí presentes, virou-se e saiu sem dizer uma palavra.

    Sophia correu até o pergaminho e ao ler entendeu o que se passava. Percebeu que tudo o que tinha visto e sentido estava se aproximando e sabia que agora mais do que nunca David precisaria de sua ajuda. Olhou para Gui estendendo o pergaminho.

    - Gui, olha isso.. vou atrás dele. Ele não pode enfrentar isso sozinho.

    A garota, agora com o coração a mil se dirigiu à porta sumindo em seguida.

Off: Atras do David.. ó céus.. como esse menino dá trabalho :roll: .. huhuhu
Imagem
Avatar do usuário
Ph Granger
Conhecendo A Toca
Conhecendo A Toca
 
Mensagens: 226
Registrado em: 12/10/07, 19:24
Cash on hand: 0.00
Localização: Aqui
Sexo: Feminino
Estado: SC
Casa: Grifinória

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor Gui M. » 22/04/08, 14:44

    Ainda tinha os olhos sobre David. Cautelosamente foi se aproximando do garoto para descobrir o que havia acontecido como ele. Viu que o seu estado se fez perceptível até para a garota Lilith, que foi até o grifinório prestar ajuda. Mas mesmo assim, ele permaneceu quieto e imóvel. Tudo aquilo parecia bem estranho. Até minutos atrás os garotos se divertiam, apesar da tarefa exploradora passada por Raven. Mas David não parecia nada bem depois que começou a ler algumas fichas que estavam espalhadas no chão, em função da queda de Ph em cima do garoto. Era isso! As fichas!

    Antes que pudesse fazer um movimento sequer, David vira - se e olha para Gui. A expressão de seu rosto era de extremo choque, mas mesmo assim mantinha um olhar frio e sem vida. Fez o mesmo com as duas garotas e momentos depois se levantou, amassando levemente um pergaminho que trazia em sua mão. Certamente era aquilo que abalara tanto o grifinório. Tentou falar alguma coisa com ele, mas as palavras não saíram de sua boca. Percebeu que David amassava os pergaminhos em sua mão, os quais vieram a ser arremessados bruscamente no chão momentos depois.

    Olhou dos os pergaminhos para o garoto. Não fazia idéia do que tinha ali para fazê - lo tão agressivo. Tentou inutilmente fazer qualquer contato com David, ele já havia cruzado a porta da biblioteca. Sem saber o que fazer, Gui vai rapidamente em direção das fichas que haviam sido amassadas. Ph lia o texto com uma expressão nada boa; assim que terminou de examina - los ela estende os pergaminhos para Gui. Arrumou - os cuidadosamente e abriu. Leu silenciosamente.


    Pergaminhos escreveu:(...)

    Esther Cliath foi considerada suspeita de envolvimento com artes das trevas e supostos atos sórdidos cometidos em nome de Você-sabe-quem. Foi expulsa das dependências desta escola, antes que concluísse seus estudos no sétimo ano. Acr.: Soube-se posteriormente que na época de sua expulsão, Esther estava grávida de gêmeos, e que viria a se casar com seu principal comparsa, o sr. Leyb Feather Black, pai das crianças e igualmente expulso da escola, pelos mesmos motivos. Sabe-se também que Esther e Leyb tinham forte ligação com um outro casal de bruxos das trevas que freqüentaram a escola no mesmo período, William, atualmente preso em Azkaban, e Marlene, desaparecida.
    Pouco mais de 1 ano depois de sua expulsão, Esther e seu marido Leyb foram gravemente feridos num estúpido ataque ao Ministério da Magia, e encontrados mortos no dia seguinte. Uma das crianças foi deixada para ser criada pelo avô, pai de Leyb, e a outra, desaparecida, foi dada como morta, como os pais.


    Seu coração começou a disparar. Não era por causa da informação que supostamente chocara David, mas sim pelo fato de poder relembrar de seus pais. A menção dos nomes "William" e "Marlene" fez com que as diversas memórias de tempos atrás da sua infância retornassem a sua mente. Esboçou um largo sorriso. Mas não por muito tempo.

    Aquela informação sobre os seu pais não era novidade nenhuma, aliás sempre soube da natureza de sua família. Associou a informação presente nas fichas com os nomes nelas escritos. "Feather Black" era o... sim... o sobrenome de David. Fechou os olhos desejando que tudo aquilo não passasse de uma estranha noite de pesadelos. O garoto certamente se chocou com a informação de seus pais terem algum envolvimento com as artes das trevas. Mas o que ele não sabia, que tendo ligações com os McKinnons qualquer pessoa seria capaz até mesmo de... Gui não gostava nem de pensar no caso.

    Virou - se para Ph e trocou um olhar apreensivo. Antes que ele pudesse explicar o que aquilo tudo significava ela também vai em direção ao garoto. Guardou os pergaminhos em seu bolso e foi atrás de David. Precisava falar com ele antes que cometesse alguma besteira.


Off ~ Se o David não sabe, eu vou saber? u_ú
Editado pela última vez por Gui M. em 25/06/08, 23:34, em um total de 1 vez.
. Come into the light
Let me show you how we stay alive.


Imagem

*
Find more details and items in the profil of the user

Click the icon to see the image in fullscreen mode  
1 pcs.
Avatar do usuário
Gui M.
Conjurando o Patrono
Conjurando o Patrono
 
Mensagens: 880
Registrado em: 06/12/06, 13:39
Cash on hand: 277.00
Localização: Vahalla, oh oh oh!
Sexo: Masculino
Estado: MG
Casa: Sonserina

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor Lilith von Gothard » 27/04/08, 16:00

narração
fala própria
Cartas e escritos
fala de outro personagem
pensamentos

Após perguntar a David o que se passava com este, mas ele simplesmente deu o sumiço, sendo que tanto Sophia e Gui fizeram o mesmo deixado rapidamente Lilith sozinha.

" Gente estranha...nem pensem que vou arrumar o resto sozinha...é de facto muita coisa" pensou olhando com desanimo para as fichas que faltavam. Já havia ajudado-os um pouco, mas não iria fazer todo o trabalho que era suposto estes fazerem.

- Bem parece que irei ver Hogwarts sozinha...

Rapidamente foi á sua mala e vestiu um casaco preto e depois rabiscou um bilhete á Raven.

" Um dos garotos, o grifinório ficou meio estranho e os outros dois foram atrás dele. Vou ver o Castelo e espero que conheça alguém minimamente normal e interessante...se bem que achar estas duas coisas numa só pessoa, parece-me, pelo que vi, quase impossivel.
Assinado, Lilith."


Pousou o bilhete na secretária da mulher e saiu da sala dirigindo-se para a beira do lago, local que ao ver de passagem na sua chegada, lhe havia parecido muito belo.

Off- No lago
Imagem


Lilith Rehnaxia von Gothard
Avatar do usuário
Lilith von Gothard
Conjurando o Patrono
Conjurando o Patrono
 
Mensagens: 746
Registrado em: 17/05/07, 13:53
Cash on hand: 0.00
Localização: a destruir a propriedade escolar
Sexo: Feminino
Estado: Portugal
Casa: Sonserina

Re: Aposentos da Profª de DCAT - Raven Eiluned

Mensagempor Renan » 19/10/08, 22:21

Imagem
RPG // Renan Shellden Skuli

Mande MP clicando aqui!
Avatar do usuário
Renan
Conjurando o Patrono
Conjurando o Patrono
 
Mensagens: 881
Registrado em: 20/07/05, 21:36
Cash on hand: 193.00
Sexo: Masculino
Estado: SP
Casa: Corvinal

Anterior

Voltar para Arquivo de RPs

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante

cron